Fato Real
Regional

Congonhas pode ter até 10 mil pessoas contaminadas pelo novo coronavírus

A semana começa em clima de apreensão diante do cenário criado pelos novos registros de contaminação pelo novo coronavírus na região.

Com aumento de casos confirmados, taxa de transmissão e ocupação de leitos ocorridos nos últimos dias, Congonhas recuou para a onda vermelha do programa “Minas Consciente”, que admite apenas o funcionamento de estabelecimentos e serviços considerados essenciais. O município permanecerá nesta situação por, no mínimo, sete dias, até que o estado faça uma reanálise dos índices epidemiológicos.

Números altos

A preocupação foi ratificada pelo prefeito José de Freitas Cordeiro. Ouvido pelo Fato Real, Zelinho manifestou o temor de que Congonhas possa ter 10 vezes mais infectados do que apontam até agora as estatísticas oficiais: “Já pedimos ao estado o credenciamento de mais 10 leitos de UTI, pois estamos com 70% das vagas atuais ocupadas. O número alto de resultados positivos ocorre também porque estamos testando muito; já fizemos mais de 15 mil testes com recursos do Município. Mais de 20 mil pessoas foram testadas na cidade. Se temos um número tão alto de resultados positivos contabilizados, é porque pode haver 10 vezes mais, ou seja, de sete a 10 mil pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. A situação é grave e precisamos tomar todo o cuidado possível para conseguirmos diminuir os índices de contágio e as hospitalizações de pacientes”.

Jeceaba

Cidades com menos de 30 mil habitantes têm a opção de continuar subordinadas à microrregião de Congonhas ou responder diretamente à macro de Barbacena, escapando, deste modo, da regressão à onda vermelha do “Minas Consciente”. O município de Jeceaba, por exemplo, preferiu não acatar a recomendação feita à microrregião de Congonhas. O secretário de Saúde, Vinícius Gonzaga explicou que, apesar da opção de se reportar a Barbacena para permanecer na onda amarela, a prefeitura começou, nesta segunda-feira (13/09) a implantar medidas restritivas para não gerar uma sobrecarga ao sistema de saúde com eventuais novas contaminações: “Como Congonhas é nossa referência em saúde, temos que ser responsáveis a ponto de saber que qualquer atitude impensada do Município de Jeceaba vai sobrecarregar o sistema em Congonhas”, salientou o secretário.

Ouro Branco

A prefeitura de Ouro Branco informou que também permanecerá na onda amarela respondendo diretamente à Macrorregião Centro-sul de Saúde. O secretário municipal de Saúde, Wesley Brochado, reiterou a prerrogativa permitida pelo programa “Minas Consciente” às cidades com menos de 30 mil habitantes. Ele frisou que as decisões locais relativas à saúde pública são monitoradas diariamente e comparam dados específicos registrados nas semanas anteriores com os atuais, de forma a permitir que sejam tratadas perspectivas futuras.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!