Fato Real
Política

Vereadores reclamam da falta de informações sobre gestão da saúde em Lafaiete

A cobrança por informações mais claras quanto à prestação de contas sobre os investimentos feitos na saúde e, especificamente, no combate ao novo coronavírus, voltou a dominar as discussões em Reunião Ordinária da Câmara de Conselheiro Lafaiete na manhã desta terça-feira (11/08). A exemplo do que já havia ocorrido na sessão anterior, os parlamentares se queixaram da falta de clareza na prestação de contas. Para o vereador Alan Teixeira, os dados precisam estar acessíveis aos cidadãos: “Alguém sabe quanto Lafaiete gastou até hoje no combate à pandemia? Quanto já foi gasto em insumos e com pessoal? A gente entra no site e não consegue descobrir. Além dessas informações técnicas, poderiam acrescentar um informativo sucinto sobre quanto se recebeu de emendas, quanto corresponde à verba do Município e o valor total gasto até agora”.

 

O vereador Pedro Américo reiterou a opinião de que os problemas do setor de saúde em Lafaiete ocorrem muito mais pela má gestão do que da falta de recursos: “Se a saúde está ruim hoje em Lafaiete, não é por falta de dinheiro e sim por incompetência. Basta ver que faltam médicos, equipamentos e remédios nos PSFs. Tem dinheiro, mas não sabem administrá-lo”.

Por sua vez, o vereador Sandro José mencionou a responsabilidade do governo de Minas na administração dos leitos abertos especificamente para pacientes de COVID-19: “Até o momento, o governo de Minas não cumpriu o valor mínimo de 12% do orçamento a ser gasto com a saúde; não foram empregados nem 7 ou 8%. Temos leitos no hospital de campanha e no São José para atender aos pacientes de COVID, mas o governo do estado tem demonstrado irresponsabilidade tamanha na ocupação das vagas mesmo por doentes de outras enfermidades. Um senhor morreu em Sabará por falta de leito em UTI, sendo que há ao menos 15 leitos disponíveis na Maternidade. Isso me leva a crer que o governo de Minas pensa que só não se pode morrer de COVID; de resto, pode-se morrer do que for”.

Ao término da segunda rodada de discussões, o requerimento em que o vereador Alan Teixeira solicita informações sobre os gastos municipais com saúde foi aprovado e encaminhado à Administração Municipal.

Leia também: Vereadores divergem sobre transparência da aplicação de recursos em Lafaiete

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!