Fato Real
Política

Candidato expressa experiência em gestão, critica adversários e alerta sobre falsas promessas

Cleber encerrou o ciclo de entrevistas com prefeitáveis
Cleber encerrou o ciclo de entrevistas com prefeitáveis

A experiência acumulada em décadas de atuação como gerente na cidade de uma grande instituição financeira norteou a maior parte das considerações feitas pelo candidato Cleber da Caixa (REDE), cuja entrevista, concedida ao vivo na manhã desta quinta-feira (12/11) encerrou a série de encontros promovidos pelas emissoras de rádio da Organização Agostinho Campos Neto em parceria com o Site de Notícias Fato Real. Dos oito postulantes à chefia do Executivo Municipal, apenas Divino Pereira (PSD) recusou o convite e desperdiçou a oportunidade de se comunicar durante 50 minutos com os ouvintes e internautas.

Aos 68 anos, Cleber da Caixa faz parte do grupo sob potencial risco em caso de contaminação pelo novo coronavírus e enfrentou restrições na realização da campanha. Por outro lado, se beneficiou do aprendizado obtido nas eleições de 2018, quando a internet e os meios digitais passaram a ser usados maciçamente. Nas aparições públicas, Cleber disse que adota todas as precauções usando máscara e respeitando o distanciamento social.

Mesmo já tendo se desligado da instituição, o candidato se comprometeu, em caso de vitória nas urnas, a entrar em entendimento com a alta cúpula da Caixa Econômica Federal para a reabertura da segunda agência em Lafaiete, cuja desativação gerou transtornos à população no período mais crítico de contágios pelo novo coronavírus, quando houve filas intermináveis de pessoas em busca do auxílio emergencial. Porém, mesmo antes da pandemia já gerava insatisfação devido às grandes filas provocadas pelo excesso de clientes em uma única agência.

Investimentos

Experiência em gestão pode ser usada numa possível administração

Cleber disse que, se chegar à Prefeitura, irá incorporar à sua equipe servidores de carreira que já atuam no Município e conhecem por dentro a engrenagem administrativa; na prática, a medida resultaria em economia para os cofres públicos e valorização do funcionalismo. Tendo vivido grande parte da trajetória profissional em um banco estatal que se dedica ao financiamento de projetos públicos, Cleber da Caixa considera que Lafaiete reúne plenas condições para atrair investimentos, graças às faculdades e cursos técnicos que oferece para qualificar a mão de obra local. Ele prometeu se empenhar pela atração de novas empresas e explorar as possibilidades de aproveitamento do parque de exposições para eventos turísticos, gastronômicos e recreativos, alavancando o turismo e promovendo o aquecimento da rede hoteleira e do comércio lafaietenses.

Durante a entrevista o candidato defendeu a revisão dos contratos de concessão firmados com Viação Presidente e COPASA como alternativa para melhorar os serviços de saneamento básico e transporte público.

Partidos

Nestas eleições, o PSB, que faz parte da coligação que apóia o candidato da REDE, juntamente com o PTB e o PMN optou por não lançar candidatos a vereador, o que evidenciou a divisão interna do partido. Outro indício do racha foi a postura assumida pelo ex-prefeito Dr. Ivar, eleito prefeito pelo PSB que apoia publicamente a candidatura de Divino Pereira (PSD). Ao comentar a situação, Cleber da Caixa afirmou que Ivar apoia o adversário por força de compromisso assumido anteriormente, mas o grupo liderado pelo ex-prefeito está inteiramente aliado à sua candidatura. Por outro lado, disse ser motivo apenas de orgulho e satisfação receber o apoio do ex-prefeito Dr.Júlio, que durante muitos anos foi a principal liderança do PT de Lafaiete.

Saúde

Como alternativa para aliviar a deficiência crônica do setor de saúde, Cleber disse que a solução passa pela concentração dos chamados procedimentos eletivos nos três centros regionais que já existem na cidade. Quanto aos tratamentos de alta complexidade, reconheceu que não será tarefa fácil, mas prometeu empenho na criação de condições para que os doentes não precisem mais sair de Lafaiete para conseguir acompanhamento especializado. De imediato, se propôs a reativar o cartão alimentação para os motoristas que atuam nos tratamentos fora de domicílio e abrir uma casa de apoio em Belo Horizonte para pacientes que necessitem pernoitar na capital.

Cleber da Caixa também detalhou uma proposta inovadora que consiste na criação dos consultórios móveis, que iriam ao encontro dos moradores de áreas distantes do centro da cidade: “A população das localidades longe do centro têm dificuldade de acesso aos serviços de saúde. Sem contar o péssimo estado das estradas, que só são recapeadas de quatro em quatro anos por causa das eleições. Vamos melhorar as vias de acesso e implantar os equipamentos móveis para transportar com segurança o paciente que precisar de atendimento”.

Cleber da Caixa reservou os minutos finais da entrevista para tecer considerações sobre concorrentes na disputa eleitoral. Cleber foi incisivo ao rebater uma campanha que vem prometendo a concessão de auxílio financeiro de R$300,00. “O candidato pode prometer o que quiser, mas é preciso saber se existe rubrica no orçamento relativa a isso. Como vereador, ele até poderia ter proposto este projeto e sustentar esta opção, mas não o fez. Se um senador disse que vai trazer o dinheiro, espero mesmo que ele traga, já que deve esta obrigação à cidade e não a um candidato, pois foi eleito aqui com mais de 20 mil votos”.

Cleber também atacou o atual prefeito, Mário Marcus, candidato à reeleição pelo DEM: “É incrível como alguém pode repetir promessas diante do abandono em que a cidade esteve nos últimos quatro anos. Como assim o trabalho tem de continuar? Que trabalho? Lafaiete não tem o hábito de reeleger ninguém, principalmente depois que a pessoa faz um péssimo governo”.

Candidato incentiva eleitor a ir votar no domingo
Candidato incentiva eleitor a ir votar no domingo

Finalizando, Cleber da Caixa convidou o eleitor lafaietense a comparecer às urnas neste domingo e exercer o direito ao voto: “Este é o momento do qual a população não pode ficar de fora. Foi justamente por isso que me lancei na luta para me tornar prefeito de Lafaiete. É como acontece no futebol: se você está fora do campo, sabe jogar e o time não está jogando bem, precisa vestir a camisa e entrar na partida. É importante que o eleitor também pense assim ao invés de ficar em casa e aceitar qualquer coisa que lhe entreguem. Participe, vote e seja responsável por quem você eleger”, conclamou.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!