Fato Real
Destaque Política

Câmara aprova projetos para fim da crise do transporte público e cobram agilidade do prefeito

Vereadores realizaram sessões extraordinárias nesta terça-feira
Vereadores realizaram sessões extraordinárias nesta terça-feira

Terminaram  às 13h os trabalhos dos vereadores de Conselheiro Lafaiete, que realizaram nessa terça-feira (30/03) durante a manhã e o início da tarde, duas sessões extraordinárias da Câmara Municipal para discussão e  votação dos projetos que tentam solucionar a crise do transporte público coletivo na cidade. Vereadores não recebem nenhum valor extra com realização de sessões extraordinárias.

Um dos projetos trata do subsídio financeiro para a empresa que assumir a responsabilidade pela prestação deste serviço no município. O valor definido é de R$233.000,00, caso se comprove o déficit tributário, 25% desse valor seria mantido enquanto a cidade estiver em situação de calamidade pública.

O segundo projeto é o que autoriza o credenciamento de vans escolares para que façam o transporte de passageiros em substituição ao serviço que não está sendo prestado pela Viação Presidente.

Tensão

Mesa diretora dos trabalhos na Câmara
Mesa diretora dos trabalhos na Câmara

Durante as duas sessões, pairou um clima tenso sobre a Câmara. Os vereadores discordaram entre si sobre pontos dos projetos . A votação do projeto do subsídio, por exemplo, ficou empatada com 6 votos à favor e 6 votos contra. A  aprovação só ocorreu com o voto do Presidente da Câmara, vereador João Paulo Resende (DEM) que desempatou favoravelmente. “Não fujo das minhas responsabilidades”, disse o presidente.

Durante a votação das emendas apresentadas  os vereadores Pedro Américo (PT) e Giuseppe Laporte (MDB) mantiveram a coerência da postura inicial votando contra as emendas apresentadas. 

Na segunda discussão, no entanto, os vereadores Sandro José (PROS) , Pastor Angelino (PP) , Erivelton Jayme (Patriotas) e  Vado Silva (DC), que tinham votado contra o projeto que prevê o aporte financeiro à empresa que irá assumir a exploração do transporte em Lafaiete, votaram favoravelmente. A justificativa mais repetida entre eles, é que as emendas justificaram a mudança de posição.

Urgência

Os dois projetos foram aprovados. Alguns vereadores não esconderam a insatisfação com o prefeito Mário Marcus na condução da crise do transporte coletivo, que foi alvo de duras críticas na semana passada pelo presidente da Casa Legislativa.

Ao final dos trabalhos, que duraram cerca de quatro horas, Vado Silva se posicionou dizendo não concordar coma  forma que o Executivo tentou aprovar “goela abaixo” os projetos de sua autoria. Para votação  os edis tiveram o aporte do setor jurídico da Câmara, a quem reconheceram que desenvolveu  pareceres rápidos  mediante a urgência que o assunto exige, já que a população está sem transporte coletivo há uma semana.

“Espero que o prefeito tenha a mesma urgência agora em sancionar os projetos. Porque se é pra resolver o problema, tem que ser rápido por parte do Executivo também”, disse Vado, que recebeu apoio de João Paulo. O presidente da Câmara disse que  vai cobrar do prefeito que as sanções dos projetos ocorram até o próximo sábado  e o edital seja publicado o mais rápido possível.

Na mídia

A crise no transporte público de Lafaiete vem ganhando espaço na mídia. O Fato Real faz ampla cobertura do assunto. No último fim de semana a equipe do  Canal 24h com Stallone esteve na cidade produziu ampla reportagem sobre o assunto. Clique aqui e assista.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!