Fato Real
Polícia

PM prende homem que ameaçava mulher com espingarda

Nessa quarta-feira, 26/08 a Polícia Militar atendeu acionamento em uma residência da região central de Ouro Branco, onde a moradora relatou que estaria sofrendo ameaças por parte de seu marido (40 anos) motivadas por ciúmes e suspeitas de um caso extraconjugal, tendo ele se escondido, armado, em um matagal aos fundos da casa.

A Polícia Militar realizou buscas no matagal e encontrou o suspeito portando uma espingarda. Ele foi preso e conduzido para a Delegacia de Polícia juntamente com a arma de fogo apreendida.

O que é o PPVD?

Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica é um serviço executado pela Polícia Militar de Minas Gerais desde o ano de 2010. Tornou-se referência no campo da segurança pública quanto ao enfrentamento do fenômeno da violência contra as mulheres. Atua, sempre que possível, em conjunto com outros órgãos da rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar do município, visando um ciclo completo de atendimento à vítima.

Como é realizado o trabalho?

O serviço possui uma metodologia inovadora que consiste em uma “segunda resposta” de intervenção em ocorrências dessa natureza. Depois que as vítimas receberam atendimento por intermédio da equipe de policiais militares com quem tem contato no momento do fato, é realizada uma análise das ocorrências de maior gravidade e das reincidências, assim, uma equipe de Prevenção à Violência Doméstica entra em contato com a vítima para apresentá-la o programa, bem como verificar se é de seu interesse ser acompanhada pela Polícia Militar.

Conselheiro Lafaiete e municípios próximos já possuem atendimento?

No âmbito do 31º BPM, uma guarnição composta por dois policiais militares treinados possui a missão de desestimular ações criminosas no ambiente domiciliar e já estão em ação. Assim, em toda área de responsabilidade do 31º BPM, nesse ano de 2020, entre o dia 01 de janeiro de 2020 ao dia 31 de maio, a Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica realizou um total de 229 visitas, notificando 23 vítimas e 12 agressores e encerrou 15 casos que concluíram o ciclo de atendimento da patrulha. Dos registros feitos pela Polícia Militar, desde o início do ano, que envolvam violência doméstica contra a mulher, o crime de ameaça é o que mais se destaca, seguido por vias de fato/agressão, lesão corporal, descumprimento de medidas protetivas e danos.

Sempre bom lembrar que existem 5 formas de violência contra a mulher: violência física, psicológica, sexual, patrimonial e moral.

Denuncie

Casos de violência familiar e doméstica poderão ser denunciados por meio da Delegacia Virtual de Minas
Gerais enquanto durar o estado de calamidade pública decorrente da pandemia de Covid-19.
Dessa forma, situações de injúria, insultos e calúnias podem ser reportados sem a necessidade que a
vítima saia de casa.

Mas em caso de crimes com necessidade de coleta de materiais, como estupro e
agressão física, a recomendação é ir à Delegacia da Mulher. Em Lafaiete ela funciona na Rua Narciso
Junior, 390, bairro Campo Alegre.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!