Fato Real
Polícia Regional

Equipamentos são furtados de cooperativa em Rio Espera

Dois motores elétricos da Cooperativa de Desenvolvimento dos Agricultores de Rio Espera (COODARE) foram furtados na última terça-feira (12/01).

O fato teria ocorrido durante um apagão que atingiu a cidade na data e durou do início da noite até a madrugada.

Na ação foram levados um motor de engenho com cerca de dez cavalos de potência, pesando 40 kg e um motor de caldeira de um a um e meio cavalo de potência, com sua hélice e a grade de proteção.

Um dos cooperados notou a falta dos motores logo pela manhã do dia seguinte, mas pensou que eles estavam em manutenção. A Polícia Militar só foi acionada no fim da tarde, quando perceberam o roubo.

Para realizarem o furto do motor de engenho, foi necessário que cortassem os parafusos, retirassem uma pesada grade de proteção, cortassem as correias e retirassem as tampas dos capacitores elétricos. Para levarem o motor da caldeira os ladrões tiveram que desparafusar e cortar os cabos elétricos. Na caldeira haviam marcas de óleo com impressões digitais, possivelmente do suspeito.

Segundo o boletim de ocorrência, considerando a dificuldade para realização do furto e o peso dos motores, provavelmente o crime foi cometido por mais de um indivíduo e que estes possuíam conhecimento do local e do uso de ferramentas.

 

A PM atendeu a ocorrência
A PM atendeu a ocorrência


Devido a falta de suspeitos e a não solicitação da delegada, a perícia técnica não pode comparecer ao local.

O presidente da cooperativa e secretário de agricultura do município de Rio Espera, William Resende de Almeida pontua seu descontentamento com a situação: “Na hora que se necessita de uma força policial qualificada, que possa resolver a situação, acaba sendo dito que só poderiam vir se a delegada assim exigisse, nós ficamos frustrados e com uma sensação de incapacidade. Acaba que ficamos no prejuízo e sem uma solução”.

Um morador que não quis se identificar alegou que estão acontecendo diversos furtos na cidade, que estão restringindo a liberdade dos moradores. Ele também criticou a ação policial, principalmente da Polícia Civil. Segundo ele, já há uma movimentação dos moradores para que a Delegacia de Rio Espera pertença ao município vizinho de Alto Rio Doce.

Os policiais orientaram a cooperadora a reforçar a segurança do local, principalmente no período noturno.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!