Fato Real
Lafaiete

Sem vaga em UTI e com alta ocupação de leitos clínicos, Lafaiete já faz transferência de pacientes

O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde Conselheiro Lafaiete mostra um crescimento na ocupação dos leitos clínicos. Em entrevista à jornalista Gina Costa no “Jornal Falado Carijós” nesta terça-feira (23/03), a Secretária Rita de Kássia informou que essa tendência de aumento na ocupação dos leitos preocupa: “Nosso cenário epidemiológico está a cada dia se agravando. A gente precisa reforçar o pedido a nossa população para que nos ajude. Antes a nossa preocupação era só com os leitos de CTI, hoje nossa preocupação são leitos de CTI e leitos clínicos” pontua.

Policlínica tem aumento de atendimento e saturação de leitos/Foto/Lafaiete Agora
Policlínica tem aumento de atendimento e saturação de leitos/Foto/Lafaiete Agora


Durante a madrugada, a Policlínica Municipal teve 14 pacientes aguardando para serem transferidos. No momento da entrevista  a cidade tinha nove pacientes aguardando vagas para internação. Aqueles em situação mais grave foram transferidos para unidades hospitalares em outras cidades. O último boletim aponta que Lafaiete passou de 78% de ocupação dos leitos clínicos.

Segundo a secretária, essa é uma preocupação de toda a macrorregião de saúde. Ela pontua que São João del-Rei já está sem leitos clínicos, em Barbacena eles também estão acabando.

FOB

Na tarde de sexta-feira, a unidade de pronto atendimento da Fundação Ouro Branco (FOB) em Lafaiete foi desativada temporariamente devido ao agravamento da pandemia. A instituição está remanejando seus esforços para ampliar os leitos na cidade de Ouro Branco.

Anúncio de desativação do posto aconteceu nesta sexta-feira
Anúncio de desativação do posto aconteceu nesta sexta-feira


A secretária pontua que ainda não dá para mensurar o tamanho da falta que essa unidade fará, mas que o impacto deve ser sentido pelo sistema de saúde: “Quando há o fechamento de qualquer porta de entrada de unidade de saúde, essa demanda é transferida e dissolvida nas demais instituições. Em alguns dias nós vamos perceber que as outras instituições de saúde vão ter uma demanda maior. A FOB tinha atendimento significativo e expressivo. Recebemos dados que eram em torno de 170 atendimentos por dia nesse momento de pandemia”, disse Rita de Kássia.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!