Fato Real
Lafaiete

Prefeitura não descarta substituição de concessionária do transporte público em Lafaiete

Mário Marcus falou sobre o transporte coletivo/Arquivo
Mário Marcus falou sobre o transporte coletivo/Arquivo

Em entrevista concedida na manhã desta sexta-feira (27/11) ao “Jornal Falado Carijós”, o prefeito Mário Marcus respondeu questionamento da jornalista Gina Costa sobre o capítulo mais recente da crise por que passa a Viação Presidente, concessionária do transporte coletivo em Conselheiro Lafaiete. Na quinta-feira (26), pressionada por nova paralisação dos funcionários e pela iminência da decretação de greve por tempo indeterminado, a empresa fez uma proposta de acordo para pagamento do salário e benefícios atrasados e contornou temporariamente a situação. Porém, cansados da tensão e incerteza em que se transformou a relação com a concessionária, o SINTTROCOL (Sindicato do Transporte Rodoviário de Conselheiro Lafaiete) cobra um posicionamento firme dos poderes Executivo e Legislativo para resolver definitivamente a situação.

Na entrevista ao JFC, Mário Marcus reiterou que acompanha com grande preocupação os desdobramentos da crise financeira por que passa a Viação Presidente. Segundo ele, o sindicato adotou todas as providências legais e a Prefeitura foi previamente notificada da possibilidade de greve, caso a empresa deixe de pagar alguma das parcelas em atraso. Mário Marcus informou que o Município também notificou a Presidente para que, se a paralisação se confirmar, mantenha o mínimo de 30% da frota de ônibus em circulação para atender aos usuários.

Conforme o prefeito, encontra-se em curso processo administrativo para apurar o não cumprimento de obrigações por parte da concessionária. Mário Marcus disse que não descarta nem mesmo a hipótese de substituir a Presidente na exploração do transporte coletivo em Lafaiete: “Também trabalhamos em um termo de referência pra fazer uma nova licitação, já que, em março próximo, a concessão poderá ser renovada se ela estiver honrando os compromissos. Pode ser até que tenhamos de antecipar este processo em caráter emergencial para a substituição da empresa por uma concorrente para que a população não fique desassistida. O que não pode mais é o transporte público no município ficar da maneira como está, com ônibus em péssima qualidade e itinerários não sendo cumpridos e os funcionários sem receber seus direitos”, avaliou.

Pagamento

A direção da Presidente se comprometeu a pagar ontem o ticket-alimentação em atraso. Na próxima segunda-feira (30)  será pago o adiantamento salarial  juntamente com a primeira parcela do 13º salário. A segunda parcela do 13º salário será quitada no dia 21 de dezembro.

O acordo foi apresentado na assembleia e aceito pelos funcionário. Contudo, a categoria permanecerá em estado de greve e poderá cruzar os braços por tempo indeterminado se qualquer uma das parcelas devidas deixar de ser paga.

Leia também:  Sindicato quer ação política para resolver problemas do transporte coletivo.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!