Fato Real
Lafaiete Política

Prefeito afirma que não há dívida com a Presidente e que população não aguenta mais a situação do transporte público

Manhã começou com paralisação/Foto/Samuel Fosco/Fato Real
Manhã começou com paralisação/Foto/Samuel Fosco/Fato Real

A deflagração de greve pelos funcionários da Viação Presidente preocupa, mas não surpreende o prefeito de Conselheiro Lafaiete. A probabilidade da paralisação foi comunicada a Mário Marcus no fim da semana passada pelo diretor do SINTTROCOL (Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Conselheiro Lafaiete), Ivanildo Abrantes de Paiva.

Prefeito foi à sede da Presidente hoje
Prefeito foi à sede da Presidente hoje

No começo da manhã desta terça-feira (01/12), o prefeito esteve pessoalmente na sede da concessionária do transporte público em Lafaiete acompanhando as deliberações dos trabalhadores. Em entrevista ao “Jornal Falado Carijós”, Mário Marcus informou também ter se reunido com o novo gerente da Presidente, Renan Silva de Paiva, e com o diretor do SINTTROCOL, Ivanildo Abrantes. Confirmou, ainda, ter telefonado ao proprietário da empresa e prefeito reeleito de Santos Dumont, Carlos Alberto de Azevedo (CIDADANIA) exigindo providências para a superação definitiva do impasse.

Ações

Mário Marcus fez questão de frisar que a Prefeitura não está de braços cruzados ante o agravamento da crise: “Através de seu departamento jurídico, o Município está fazendo todas as notificações cabíveis para que a Viação mantenha, pelo menos parte da frota em circulação, conforme preveem os acordos de greve. Também colocamos o proprietário da empresa a par da gravidade do momento e reiteramos que a população não pode ficar desassistida. Em resposta, ele disse que estará hoje quitando o restante dos compromissos. Acreditamos que seja uma situação temporária, mas o Município está se mobilizando para tomar todas as providências cabíveis. A nossa população não aguenta mais esse transporte coletivo do jeito que está”, afirmou o prefeito.

Questionado pela jornalista Gina Costa o prefeito salientou que o Município não tem qualquer dívida em atraso com a Viação Presidente. Mário Marcus confirmou a antecipação dos procedimentos necessários para a realização de auditoria para conhecer a real situação financeira da empresa. Será instaurado processo administrativo e nomeada uma comissão encarregada de apurar o estado de conservação dos ônibus e o cumprimento de todas as cláusulas previstas no contrato de concessão.

Substituição

Frota parada/Samuel Fosco/Fato Real
Frota parada/Samuel Fosco/Fato Real

Mais uma vez, o chefe do Executivo deu indícios de que a substituição da concessionária do transporte público em Lafaiete pode ocorrer: “Vamos contratar uma empresa especializada para fazer toda a perícia contábil da empresa e avaliar a situação da frota. Estamos nos preparando para uma possível nova licitação, que se tornará necessária caso a empresa continue não honrando os compromissos previstos na concessão”.

Compreensão

Também ouvido pelo JFC, o diretor do SINTTROCOL, Ivanildo Abrantes de Paiva, informou ter sido procurado ontem pela direção da Viação Presidente, que alegou não ter condições de fazer nesta terça-feira o pagamento acordado com os trabalhadores e pediu mais alguns dias de prazo para regularizar a situação. Porém, os funcionários recusaram a nova extensão do prazo por não acreditarem mais nas promessas dos patrões. Ivanildo pediu à população que compreenda o momento delicado por que passam os trabalhadores do transporte coletivo, que não podem ser responsabilizados por algo que não criaram e apelaram ao direito de greve como última alternativa para ter os seus direitos respeitados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!