Fato Real
Lafaiete Política

Falta de fiscalização, de responsabilidade e conquista do Campeonato Mineiro são apontados como motivos de aglomeração

Chico Paulo
Chico Paulo

A aglomeração registrada durante o fim de semana no centro de Conselheiro Lafaiete repercutiu na Câmara de Vereadores. Fazendo uso da “Palavra Franca” durante Sessão Ordinária desta terça-feira (01/09), o vereador Chico Paulo (PT) atribuiu o aumento das contaminações pelo novo coronavírus ocorrido nos últimos dias e a quantidade de pessoas circulando em grupos e sem máscara pelas vias públicas aos recentes pronunciamentos em defesa da abertura imediata de bares, restaurantes e igrejas: “O resultado foi imediato. De 26 para 27 de agosto, 21 pessoas testaram positivo. Este fim de semana os bares ficaram abertos e as pessoas quase todas sem máscara. É muita falta de responsabilidade que começa pelo prefeito. O prefeito não tem de escutar ninguém; ele precisa ver o que é bom pro povo. Se o Município tem que fiscalizar, nós vereadores também temos; é nossa função”.

Chico Paulo usou a fala para criticar a situação da saúde em Lafaiete e denunciou a falta de médicos nos postos do programa Estratégia Saúde da Família. O vereador ainda reprovou a postura do presidente da Câmara, João Paulo Resende (DEM), que, recentemente, parabenizou a secretária Rita de Kássia Silva Melo pela condução do enfrentamento à Covid-19.

João Paulo
João Paulo

João Paulo rebateu Chico Paulo pela postura de culpar o comércio pelas aglomerações do fim de semana: “A culpa não é do bar ou restaurante, não é do comerciante. A culpa é das pessoas que se aglomeraram. O cara só está com o estabelecimento aberto e trabalhando; ele não tem culpa por nada, O supermercado sempre esteve aberto, nunca fechou durante a pandemia; era só a pessoa ir lá, comprar a cerveja e voltar pra avenida. A culpa cabe ao Executivo, que falhou na fiscalização. Se houvesse fiscais e a Guarda Municipal fosse posta na rua, a coisa não estaria desse jeito. Mas somos uma cidade de 130 mil habitantes com apenas oito fiscais. Como eles vão fiscalizar alguma coisa? A culpa é nossa, do prefeito, do Conselho Municipal de Saúde. Todos nós erramos; mas os comerciantes, não”, sustentou o presidente da Câmara.

Aglomeração na avenida
Aglomeração na avenida

Ao término do pronunciamento, João Paulo atribuiu a movimentação da noite de domingo na avenida Telésforo Resende à conquista do Campeonato Mineiro pelo Atlético com a vitória sobre o Tombense na partida decisiva. O presidente da Câmara também chamou a população à responsabilidade e pediu consciência aos cidadãos lafaietenses para afastar o risco de novas contaminações e de recuo nas medidas de flexibilização da economia.

Reforço na fiscalização

A secretária da Saúde, Rita de Kássia Silva Melo confirmou que o movimento verificado no fim de semana passado levou a Administração Municipal a adotar ações mais enérgicas: “A Secretaria da Saúde já começou a montar equipes itinerantes. Os profissionais vão circular por todo o centro da cidade abordando as pessoas que não estejam usando máscara. Além de oferecer o protetor facial, vamos reforçar a importância do seu uso enquanto se estiver em locais públicos. Ao mesmo tempo, a fiscalização pela Vigilância Sanitária será redobrada em conjunto com a Guarda Municipal e Polícia Militar”, explicou a secretária.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!