Fato Real
Destaque Lafaiete

A volta do Industrial Esporte Clube

Neste domingo dia 22 de setembro, retornando ao seu campo na Santa Matilde, o Industrial Esporte Clube estará reiniciando suas atividades esportivas.  A programação, recheada de atividades esportivas e culturais, acontecerá durante todo o dia, unindo o esporte, a cultura e o lazer de toda comunidade matildense, com diretores, equipe técnica e torcedores recebendo os amigos, parceiros e visitantes.

Histórico do clube

Industrial Esporte Clube foi fundado no dia 15 de novembro de 1943. Nasceu no campinho do Vila Nova, no bairro Triângulo. Na ocasião era chamado de “Campinho da Água”. Seus fundadores foram Gersino e Raimundo Basílio. Gersino era um mestre em fundar instituições de cunho social e participou da fundação também da Banda de Música Santa Matilde. Ambos eram funcionários da Companhia Santa Matilde e tinham apoio da chefia, a empresa assumiu uma parceria com o clube em 1948. Como muitos dos empregados já jogavam no Industrial, a empresa somente oficializou o trabalho iniciado e, além de registrar o clube na Liga Municipal de Futebol de Conselheiro Lafaiete, deu-lhe condições técnicas para sua reestruturação. Neste mesmo ano é inaugurado o primeiro campo do Industrial, ainda dentro das instalações da Companhia Santa Matilde e, defronte aos prédios do escritório da empresa, às margens do Rio Bananeiras.

O diretor Cirinho (Valdeci Apolinário) entrega troféu ao zagueiro Lalado

O Campeonato de 1955

Com esta estrutura bem alinhada entre clube e empresa o Industrial não demorou a disputar o campeonato municipal de forma bem competitiva. São o Industrial, o Mineiro e o Meridional que iniciam essa associação empresarial entre clubes e as empresas que os mantinham.

O primeiro campeonato municipal conquistado pelo Industrial – seguido de gloriosos anos vindouros – foi em 1955 e contra o Aimoré, da Vila Resende. A partir do primeiro título veio a respeitabilidade municipal e regional.

Com a criação da oficina de Três Rios (RJ), também de grande porte, foi criado o time da empresa em sua “versão fluminense”. Daí passaram a haver grandes confrontos entre os dois clubes com memoráveis duelos ao longo dos anos em jogos alternados entre Conselheiro Lafaiete e Três Rios.

Conquistas

A torcida sempre foi fiel ao time de vocação familiar. O auge do Industrial conquistador de títulos foi entre as décadas de 1960 e 1970. Mas, na medida em que a crise administrativa se aproximava da empresa, o Industrial e a Banda de Música também sentiam o golpe; mesmo assim o azulão montava sempre equipes competitivas e o amor a camisa fez com que a equipe atravessasse as dificuldades com força e determinação. No ano de marcante ano de 2005, e com o apoio da COOMEFER e o trabalho competente de seus diretores fizeram com que o Industrial inaugurasse sua última fase gloriosa, Industrial sagrou-se campeão da Taça Vertentes Metalúrgica, feito que levou a torcida à loucura.

Em julho desse mesmo ano foi a vez do escrete conquistar o maior título de toda sua história: Campeão Classista de 2005, título equivalente à terceira divisão do Campeonato Mineiro. A conquista veio através de dois empates de 1 a 1 com o time do Minas, da cidade de Betim; o primeiro jogo foi em Conselheiro Lafaiete e o segundo, em Betim. Após enfrentar derrubar grandes leões do futebol mineiro, o Industrial entrou para o seleto grupo dos Campeões Classistas cravando, assim, seu nome no esporte mais popular do Brasil. Vitória da união e da perseverança!

Doraci Apolinário, José Marques Pereira (Zé Grande), José Guedes, Valdeci Apolinário, Antônio Ferreira Alves Filho, Antônio Monteiro, José Balainho, Maurinho, Jacir Manulli, Francisco de Souza, Geraldo Vargas, José Cândido, José Vicente, Osmir Camilo, Chiquinho, Giovani Rangel, Edson Rodrigues Pereira… Estes e tantos outros nomes se juntaram ao sonho dos pioneiros Gersino e Raimundo Basílio.

Nascido humilde no Campinho da Água e atravessando uma jornada composta por glórias e adversidades, Industrial Esporte Clube se renova mais uma vez, pois este é o destino dos perseverantes. O Industrial tem como símbolo maior uma engrenagem, simbolizando união, movimento e força. A diretoria, equipe técnica, torcedores e comunidade matildense convidam você para este momento importante do clube neste domingo dia 22 de setembro. Futebol de primeira, cultura regional e a saborosa comida mineira: venha para o Industrial!

Programação esportiva

8h – Escola Melo Viana x Escolinha Novos Talentos (categoria sub 15).

10h – Homenagens aos esportistas e apresentação do novo uniforme.

10h30 – Master do Industrial x Seleção Master de Ouro Preto.

13 h – Santa Matilde F. C. x Futbar E.C. (Casa Grande).

Texto: Osmir Camilo
Fonte e fotos: Lesma 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!