Fato Real
Gerais

Morre D.Terezinha Barbosa, avó da jornalista Alexsandra Barbosa Gabriel

Faleceu nesta segunda-feira 05/10 a senhora Terezinha Maria Barbosa, avó da jornalista Alexsandra Babosa Gabriel, ex-sócia do Fato Real e  diretora do Portal Lafaiete, a quem manifestamos nossos sentimentos de pesar extensivo a seus familiares.

Ela faleceu aos 87 anos, na madrugada de hoje, no Hospital e Maternidade São José, em Lafaiete, onde estava internada desde o dia 22 de setembro. A família agradece a toda equipe de enfermagem e aos médicos que cuidaram da idosa por todos estes dias.

Seu corpo será velado no Jardim do Éden nesta segunda-feira das 14 às 16 horas. Logo em seguida será sepultado, também no Jardim do Éden.

Homônimo

Por ter o mesmo nome e sobrenome, muitas pessoas foram induzidas a pensar que a falecida seria a ex-diretora da Escola Doriol Beato, que se chama Teresinha Barbosa de Assis. Inclusive com publicações de demonstrações de pêsames e homenagens nas redes sociais.

Homenagem

Em seu portal, Alexsandra Babosa Gabriel publicou a seguinte homenagem a avó.

Não existe faculdade no mundo, boa ou ruim, que te prepare para alguns momentos.
Eu já escrevi textos que narravam episódios comoventes. Muitos deles de extrema violência, outros pela fatalidade, alguns pelo descaso e poucos, pelo amor.
Hoje eu estou escrevendo para contar como a minha avó, Terezinha Maria Barboza, foi, do jeito dela, uma mulher forte.

Terezinha Maria Barboza

Terezinha nasceu no povoado de Tiririca (São Vicente). Talvez por isto, ela tenha se saído uma criança arteira, se tornado uma moça independente e uma mulher atrevida e altiva.

Casou-se jovem, como era esperado. Teve muitos filhos. Entre eles, a Maguidalha das Excursões, o Gilberto da antiga Companhia Industrial Santa Matilde, a Bolota costureira, o Reginaldo da CSN, a Magda da Focus Filmagens e Fotografias, a Cidinha da CSN, o Mauro do Comaz ou do Mercado Vila Rezende, a caseira Meire e a doce Angelita.

                                                                        Terezinha e os filhos

“Esses foram os que vingaram”, brincava ela, que perdeu alguns durante as gestações ou logo após os partos.

                                                      Terezinha com a eterna filha caçula, Angelita

Terezinha criou os filhos, com a ajuda do meu avó já falecido, Manoel Barbosa (Funcionário aposentado da CSN), cozinhando. Fazia de tudo na cozinha, e com maestria.

É muito raro ter uma pessoa em Lafaiete com mais de 40 anos que não tenha comido os famosos doces de canudo que minha vó fazia e meu avô vendia levados nos balaios, pelas ruas de Lafaiete.

Minha vó tinha muito, mais muito prazer em cozinhar. Nasceu com a mão boa. Tinha o dom.

Era também era bem-humorada. Gostava de ouvir e contar piadas. Ria que se acabava. Gostava, quando jovem, de ouvir música, e de vez em quando, bebia um drinque ou outro. O que dava à ela, o ânimo na medida certa, para dançar um tiquinho. Gostava também de contar histórias do seu passado. E ao contar essas histórias, declarava o grande amor que ela nutria por seus pais. Ela os amava tanto…

Viu os filhos crescerem. Vieram os netos, os bisnetos e os tataranetos. Por muitos anos, recebeu o amor incondicional e o carinho, principalmente dos filhos e das filhas.

O tempo passou. Como sempre teve a personalidade muito forte, não permitiu que o Senhor da Razão roubasse dela o que ela mais amava. Mesmo sentada, minha vó cozinhava. E cozinhava com tanta paixão, mas tanta paixão, que era só provar uma colherzinha do que for que ela estava cozinhando que nossas bocas se enchiam de prazer: Era a vitalidade pulsante que saia de dentro dela e ia para o alimento. Minha vó tinha fome de viver. E viveu!

Foi feliz. Foi amada. Foi forte. Foi plena.

Eu não vou me despedir da senhora vó… Vamos fazer como sempre…… Qualquer dia destes a gente se encontra…. e tomamos um drinque e a senhora me conta umas piadas.

Sinceramente, espero que o tempo até este nosso reencontro, tanto para mim como para a senhora, nos permita viver novas experiências, conviver com novas pessoas, aprender e ver coisas novas. Espero que seja um tempo suportável para as duas…….

Eu te amo muito vó!
Da sua, Sandra.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!