Fato Real
Destaque

Romaria se torna espaço para pequenos, médios e grandes apresentações

Congonhas integra o Mapa do Turismo Brasileiro
Congonhas integra o Mapa do Turismo Brasileiro

O Centro Cultural da Romaria foi entregue novamente à classe artística e à população de Congonhas, nesta segunda-feira, 23 de novembro, após obras de restauro e requalificação.

Esta é uma das ações contempladas com recursos do PAC Cidades Históricas, programa do Instituto Nacional do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Iphan). Somente a obra da Romaria recebeu investimento de R$ 6 milhões. O projeto ainda inclui a construção, em curso, do Teatro Municipal Dom Silvério Gomes Pimenta e do Parque Natural da Romaria, totalizando um valor de R$ 19 milhões investidos apenas nestas três obras.

A partir de agora, a Romaria abriga o Gabinete do prefeito, estúdios da Rádio Educativa 97.5 e outros de TV para a instalação da futura emissora educativa local,  a sede da FUMCULT, um Café, uma loja, foyer (onde expectadores aguardam início de apresentações), um Cine Clube e o Museu de Mineralogia.  A torre 1, à esquerda da entrada principal,  será ocupada por um posto de informações turísticas e a torre 2, à direita, pelo Memorial Matozinhos.

Prefeito  Zelinho enalteceu a boa relação com o IPHAN
Prefeito Zelinho enalteceu a boa relação com o IPHAN

Durante a solenidade de reinauguração da Romaria, o prefeito Zelinho agradeceu todo o empenho de sua equipe durante estes oito anos, afirmando que ela foi decisiva para que recursos fossem captados e empregados na recuperação do patrimônio histórico, artístico e cultural de Congonhas.

“O Governo Federal, mesmo em meio aos impactos da pandemia de Covid-19, manteve a agenda de investimentos no país, entendendo a essencialidade de se aprimorar as condições de infraestrutura, incluindo os nossos destinos turísticos”, destaca o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Míriam Palhares, secretária de Cultura e diretora-presidente da Fumcult estava à frente da altarquia quando foi reconstruída a Romaria e agora é novamente a responsável pelo setor. “Minha emoção é muito grande. Vejo durante este evento tantas pessoas que trabalharam neste prédio como servidor e artista. Que a cidade faça bom uso da Romaria, este será o coração da classe artística de Congonhas”, desejou.

Fotos: Divulgação.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!