Fato Real
Destaque

Clube D. Pedro II retoma atividades com restrições

Graças às adaptações recém-implantadas no programa “Minas Consciente”, que orienta a retomada da atividade econômica no estado em meio à pandemia de Covid-19, os clubes sociais, agora inseridos na onda amarela, estão autorizados a reabrir para o público.

O primeiro de Conselheiro Lafaiete a retomar o funcionamento é o D. Pedro II, o maior da região, que reabre nesta terça-feira (25/08). Os associados poderão frequentar algumas áreas do clube seguindo todos os protocolos determinados. Clique aqui e leia o protocolo completo.

O Dom Pedro reúne em torno de 25 mil sócios e circulam diariamente por suas dependências, em média, 1500 frequentadores, número que aumenta significativamente aos fins de semana.

De acordo com o presidente do clube, Milton Soares, todas as medidas estão sendo tomadas para assegurar o respeito às normas sanitárias e evitar aglomerações: “Estamos retornando com a mesma responsabilidade que tivemos ao fechar o clube em março passado. Estivemos reunidos com representantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, Conselho Municipal de Saúde, Vigilância Sanitária e da Secretaria de Saúde. Chegamos ao consenso de que devemos abrir gradativamente e seguindo com extremo rigor os protocolos estabelecidos pelo programa “Minas Consciente”. Neste primeiro momento, iremos precisar de muito apoio dos associados porque, se afrouxarmos as regras, correremos o risco de fechar novamente”.

O Fato Real ouviu também o posicionamento do Conselho Municipal de Saúde sobre a possibilidade de reabertura dos clubes sociais. O presidente do órgão consultivo, Roberto Sant’Ana, classificou como muito proveitosa a reunião com a diretoria do D. Pedro II: “O clube esclareceu dúvidas sobre questões pontuais. Mas é importante as pessoas compreenderem que essa reabertura não será total. Existe uma série de restrições, inclusive quanto ao número de frequentadores. Solicitamos a utilização do sistema de câmeras para monitorar a circulação interna e as imagens poderão ser utilizadas para eventual chamamento de atenção e até punição ao sócio que não cumprir a série de medidas que precisarão ser cumpridas. Recomendamos que a pessoa permaneça no clube somente o tempo necessário para realizar a atividade desejada, pois ainda não é o momento de relaxar a cautela”, advertiu Roberto Sant’Ana.

Restrições

Inicialmente, as atividades vão se restringir à recreação e o futebol não será admitido. A única piscina disponível será a aberta e, mesmo assim, para os alunos das escolinhas.

Os sócios poderão frequentar a academia, desde que façam o agendamento prévio. Além disso, segundo o presidente Milton Soares, o clube oferecerá aos frequentadores tapetes sanitizantes e álcool em gel 70% para higienização das mãos.

O distanciamento social vai ser rigorosamente observado e os assentos passarão por assepsia toda vez que forem desocupados e não será permitido o ajuntamento de mesas, hábito comum antes da pandemia.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!