Destaque Lafaiete

Vereador diz que problemas continuam na policlínica de Lafaiete

A melhora no atendimento prestado pela Policlínica Municipal, referida pelo prefeito Mário Marcus (DEM) em programa institucional do Município levado ao ar pela rádio Carijós, não foi percebida pelo vereador Pedro Américo (PT). Ao fazer uso da “Palavra Franca” durante sessão da Câmara Municipal na quinta-feira (06/02), Pedrinho falou da impressão que teve ao fazer, recentemente, mais uma visita ao pronto-socorro de Conselheiro Lafaiete: “Chegamos às 18h e encontramos o pronto-socorro lotado; tinham pessoas lá desde uma da tarde que ainda não haviam sido chamadas para atendimento. Vimos que até havia muitos médicos, mas não sabemos o motivo pelo qual os pacientes não estavam sendo atendidos. Alguns médicos com quem conversamos disseram que estavam chegando muitos casos urgentes aos quais era preciso dar prioridade. O secretário de Saúde diz que está agindo, mas a gente ainda não viu melhora no atendimento aos pacientes”, declarou Pedrinho.

O vereador disse que também recebeu informações extraoficiais dando conta da redução do número de funcionários e falta de um equipamento fundamental ao encaminhamento de casos de pacientes graves. Em casos extremos, a Policlínica estaria recorrendo ao Hospital São José e ao SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) solicitando o empréstimo do aparelho. “Uma  médica falou com a gente que, se chega um paciente mais grave necessitando de um resultado imediato de exame, fica o dia inteiro esperando. É preciso ver o que pode ser feito, pois a população é quem está pagando”, concluiu Pedro Américo.

A redação do Fato Real também recebeu na última semana um pedido de  ajuda por parte de profissionais que trabalham na policlínica, inclusive médicos. Eles relataram várias dificuldades enfrentadas para um bom atendimento ao paciente. Há relatos de redução de número de funcionários, escassez de material, demora na obtenção de resultados laboratoriais, além de  uma difícil relação com o Secretário Municipal de Saúde, Ricardo da Silva Souza, entre outros problemas.