Polícia

Mulher cai em golpe antigo e fica sem dinheiro

 Uma mulher foi vítima de estelionato nesta quinta-feira (07/02) em Congonhas. Tão logo saiu da agência bancária onde tem conta, a senhora de 57 anos notou que uma desconhecida que passava a seu lado deixou cair uma pochete que trazia a tiracolo; outra mulher, fingindo acreditar que fosse a vítima a dona da bolsa, se aproximou para restituí-la, sendo orientada a entregar o objeto à real proprietária. Teve início então o velho e desgastado conto do vigário, no qual ainda há incautos que caem inocentemente: a mulher, que tinha deixado a pochete cair de propósito, disse que a pequena bolsa continha o dinheiro destinado ao pagamento dos funcionários de seu patrão e, comovida pela honestidade da vítima ao não se apropriar de algo que não lhe pertencia, fazia questão de presenteá-la. Assim, lhe entregou um suposto cupom, no valor de R$200,00, que lhe daria o direito de retirar produtos numa famosa loja de perfumes.

As três mulheres seguiram então a caminho da loja. Porém, próximo a uma igreja, uma das desconhecidas simulou estar se sentindo mal, sendo imediatamente acudida pela comparsa. Elas disseram que a vítima poderia seguir sozinha até à perfumaria para buscar o prêmio e que poderia deixar a própria bolsa aos cuidados das duas, que ficariam aguardando o seu retorno.

Só depois de descobrir que não havia prêmio algum à sua espera é que a mulher se deu conta de que caíra no mais manjado dos golpes. Ela ainda voltou ao local onde havia deixado sua bolsa aos cuidados das falsas benfeitoras, mas não encontrou ninguém. Além de documentos e objetos pessoais, a bolsa continha R$300,00 em dinheiro. Além disso, um terceiro comparsa das ladras foi ao banco e, de posse do cartão e senha de acesso à conta da vítima, sacou mais R$347,00 e simulou uma proposta de empréstimo consignado que, por sorte, precisaria de um tempo maior para ser concedido.