Destaque Política

Deputado se compromete a levar comissão da Câmara a Congonhas para discutir sobre barragem

Situação de segurança da barragem de Casa de Pedra mobiliza autoridades

Lideranças sindicais, integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens e integrantes dos Poderes Legislativos estadual e federal estiveram reunidos nesta segunda-feira (11/02) com o promotor da Comarca de Congonhas, Vinícius Alcântara Galvão. O deputado federal Padre João (PT), que esteve presente ao encontro, informou que os participantes da audiência no Ministério Público apresentaram reivindicações que esperam ver atendidas pela Companhia Siderúrgica Nacional, responsável pela barragem de Casa de Pedra, construída a pequena distância de um conglomerado residencial. Terminada a audiência, os participantes se reuniram também com centenas de moradores na quadra esportiva do bairro D. Oscar para comunicar as deliberações resultantes do encontro.

Moradores se mobilizam em busca de informação e segurança

Padre João observou que muita gente já sofre as consequências incômodas de ter como vizinha uma assustadora barragem de rejeitos de minério: “Muitos destes moradores nem dormem direito; Já tem gente sofrendo de depressão, pessoas que perderam a paz enquanto os filhos estão na escola. Portanto, já são atingidos pela barragem. Houve quem mudou de residência, mesmo sem ter como pagar aluguel, por medo de algum vazamento na barragem.”

Ações

O deputado explicou algumas das ações que vão resultar desta audiência pública: “Como deputado federal, caberá a mim a tarefa de propor requerimento convocando uma audiência externa da Câmara. Os parlamentares farão uma visita técnica à barragem de Casa de Pedra acompanhados por representantes dos atingidos. Entendemos que as famílias atingidas têm o direito legal de retomar a vida que tinham antes, pois chegaram primeiro àquele local; depois a barragem veio incomodá-los. Assim, a comunidade tem o direito ao aluguel pago pela empresa para se mudar para outro lugar. A empresa também deve custear o aluguel para o funcionamento da nova creche e da futura escola. Creio que esta consciência dos próprios direitos está crescendo e, como parlamentar, me somo a esta luta para exigir que a empresa pague o aluguel social enquanto não for feita a retirada de toda a lama armazenada em Casa de Pedra”, afirmou Padre João.

O deputado informou ainda que será cobrada a fixação de uma data para execução e conclusão de todo o planejamento do chamado descomissionamento da barragem de Casa de Pedra. O parlamentar acrescentou que a mobilização popular já resultou em conquistas significativas, como o cronograma elaborado pela Companhia Siderúrgica Nacional para iniciar a atividade de mineração a seco, que é mais segura e menos vulnerável a tragédias como as ocorridas em Brumadinho e Mariana.

O grupo de parlamentares que esteve ontem em Congonhas contou também com os deputados federais Fred Costa (PATRI) e Rogério Corrêa (PT), além dos estaduais Cleitinho (PPS), Beatriz Cerqueira (PT) e Bartô (Novo).