Fato Real
Destaque Regional

Sindicato solicita ações de grandes empresas para proteção de trabalhadores contra coronavírus

Após publicação no Fato Real de reportagem falando da preocupação de funcionários das mineradoras e siderúrgicas em Lafaiete, Congonhas e região em relação à contaminação por coronavírus,  o  Sindicato Metabase Inconfidentes se manifestou.

A nossa reportagem relatou o depoimento de um trabalhador que pediu anonimato:  “Nosso risco começa antes de chegar na empresa. Todo dia eu pego um ônibus cheio e vou até Congonhas. A gente não sabe se algum colega que tá lá também tem este vírus. E tem os vestiários, o restaurante. Todo lugar tem muita gente. E também não é toda hora que a gente pode parar pra lavar as mãos como estão mandando fazer”,.

Em nota enviada à nossa redação, o sindicato afirma que já tomou medidas a favor dos trabalhadores da sua base representativa.

Nota oficial do Sindicato Metabase Inconfidentes

O Sindicato Metabase Inconfidentes vem, através dessa nota, informar a população sobre as medidas já tomadas a favor dos trabalhadores da nossa base representativa:

No dia 17/03/2020 encaminhamos ofícios às empresas:

  1. CSN Mineração;
  2. Ferro+;
  3. Gerdau;
  4. Green Metal’s;
  5. LGA;
  6. Nogueira Duarte;
  7. Polaris/Terra Seca;
  8. Vale (Minas Fábrica, Viga e Timbopeba);

No ofício citamos nossa preocupação com os trabalhadores, solicitamos reuniões e as medidas emergenciais, citadas abaixo, a favor dos trabalhadores e com intuito de não propagar o vírus:

  1. a) Licença remunerada de todos os trabalhadores, garantindo a estabilidade de emprego e benefícios;
  2. b) Ampla campanha de vacinação contra a gripe, pelas empresas, para reduzir o fluxo de falsas suspeitas do Coronavírus nos hospitais;
  3. c) A empresa deve ser responsável pela limpeza e higienização dos locais de trabalho, equipamentos de proteção e protocolos de prevenção e segurança para os trabalhadores;
  4. d) Garantia de que os planos de saúde atendam os casos com Covid-19, bem como todo o tratamento, sendo que em caso de falecimento a empresa garanta o recebimento do seguro de vida aos familiares;
  5. e) Abono de faltas para os pais e mães com filhos pequenos, devido suspensão de aulas ou de suspeita de infecção pelo vírus e necessidade de isolamento, assim como abono para os que têm dependentes idosos, que são mais vulneráveis a doença;
  6. f) Cipeiros devem ser treinados e orientados para ajudar nas orientações e fiscalização no local de trabalho;
  7. g) Investimentos das empresas nos sistema de saúde e atendimento a população nas cidades Mineradoras.

Diante de negativas e/ou falta de retorno de algumas empresas quanto às solicitações do Sindicato, no dia 19/03/2020, encaminhamos ofícios as Prefeituras de Congonhas, Mariana e Ouro Preto e ao Ministério Público do Trabalho/MG, relatando a nossa preocupação quanto à relação vida, saúde, emprego e combate ao vírus dentro das minerações e até a data de hoje não obtivemos retorno.

O Sindicato reafirma seu comprometimento com toda classe trabalhadora e esclarece que está trabalhando em força tarefa para chamar atenção das autoridades competentes e empresas quanto aos riscos da pandemia vivida nos dias atuais.

 

Congonhas, 21 de março de 2020

 

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!