Fato Real
Destaque Regional

Prefeito de Congonhas revoga decreto que prejudicava estudantes

Lideranças estudantis se uniram pela causa

A união faz a força. O ditado popular foi confirmado mais uma vez na cidade de Congonhas. Após uma manifestação popular, o prefeito Zelinho revogou o decreto que alterava as normas para concessão do passe estudantil na cidade.

Conforme o Fato Real havia informado anteriormente, alegando dificuldades financeiras impostas por atraso nos repasses pelo Governo do Estado, o prefeito Zelinho por meio de decreto assinado em janeiro de 2019,  alterou os critérios para a concessão do passe, entre eles, impunha que o limite de renda familiar mensal não fosse superior a 1 (um) salário mínimo e a condição de não beneficiário de programas similares concedidos pelos governos estadual e federal ou instituições privadas.

Nesta segunda-feira 11/02 após mobilização popular que colheu mais de mil assinaturas, estudantes e vereadores entregaram o abaixo-assinado ao prefeito pedindo a revogação do decreto. E deu certo. O prefeito informou que a partir do dia 1° de março a concessão do passe estudantil voltará a sua normalidade ofertando o benefício a todos os estudantes de Congonhas.

Lucas Bob apoiou os esrtudantes

Presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Congonhas, o vereador Lucas Bob (PC do B) comemorou a vitória. “Diversas lideranças se uniram aos estudantes para manifestar o descontentamento com o corte dos passes estudantis. Entregamos todos juntos um abaixo-assinado com mais de 1.000 assinaturas ao Prefeito Zelinho, que se comprometeu, até o dia 28/02, a publicar a revogação do decreto e voltar atrás em sua decisão. Assim, a concessão do passe voltará ao normal no início de março. Parabéns a todos que contribuíram com essa luta, afirmou o vereador.

Lei também:

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!