Fato Real
Regional

Gerdau e transportadoras se posicionam diante de protesto dos caminhoneiros autônomos

Diante da enorme repercussão do movimento deflagrado em Congonhas pelos caminhoneiros autônomos que prestam serviços à Gerdau e outras siderúrgicas da região, as transportadoras que atuam no mesmo ramo procuraram o Portal de Notícias Fato Real para também se posicionar. Os caminhoneiros se queixam de tratamento diferenciado por parte das siderúrgicas, que estariam privilegiando as transportadoras em detrimento dos autônomos. Desde a semana passada, a categoria decidiu cruzar os braços e centenas de caminhões estão parados no bairro Jardim Profeta, às margens da BR-040, aguardando o atendimento pela Gerdau e demais siderúrgicas de suas reivindicações, que incluem tratamento humanitário aos trabalhadores, instalação de banheiros químicos nas áreas de carga e descarga e fim do favorecimento às transportadoras nestes procedimentos.

Em nota oficial, a De Paula Transportadora, que tem sede em Congonhas e atua há 10 anos prestando serviços ao setor siderúrgico, classificou como inverídica a alegação dos caminhoneiros autônomos de que  a empresa gozaria de prioridade nas operações de carga e descarga. A nota afirma que a transportadora trabalha com frota própria e agregados, empregando hoje 110 funcionários, todos residentes em Conselheiro Lafaiete, Congonhas e Ouro Branco, para atender às empresas Ferro+, Vallourec e Gerdau sem merecer nenhuma espécie de privilégio de carregamento em qualquer frente de serviço.

Por sua vez, a Gerdau, também em nota oficial, alega que houve redução no volume de minério de ferro transportado no último trimestre de 2018 na comparação com os três meses anteriores; como consequência, a siderúrgica diz que diminuiu de forma linear os volumes entre as transportadoras com as quais trabalha, sem, contudo, dispensar nenhuma empresa parceira, seus colaboradores ou motoristas. A Gerdau lembra, ainda, que todas as transportadoras que operam com a companhia empregam mão de obra da região e, entre os critérios de contratação, a empresa observa critérios como competitividade e desempenho de segurança.

Leia tambémCaminhoneiros apresentam reivindicações para a Gerdau e aguardam resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!