Fato Real
Destaque Política

Vereador fala em irregularidades e censura na policlínica municipal

Vereador fez duras críticas ao setor de saúde

Habitualmente moderado e conciliador em seus pronunciamentos na Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete, o vereador Sandro José (PSDB) elevou o tom das críticas ao fazer uso da “Palavra Franca” na sessão ordinária desta terça-feira (12/02). Em sua fala, ele afirmou que os problemas na policlínica municipal continuam e denunciou o cerceamento ao trabalho de fiscalização feito pelos vereadores naquela unidade de saúde: “Desde o dia em que estive no pronto-socorro, recebi informações de que a situação piorou. Inclusive, estariam fazendo pressão para que, quando um de nós vereadores for ao pronto-socorro, não é pra deixar que fiquemos sozinhos com os funcionários, que sempre esteja alguém acompanhando a gente. Quem muito teme é porque, talvez, tenha alguma coisa pra explicar”, disse o vereador, que ainda afirmou que houve compras de lençóis infantis pra colocar em camas de adultos no pronto-socorro e que estão usando esparadrapo pra prender estes lençóis. “Se não encontraram lençóis no tamanho adequado, por que é que os compraram no tamanho menor? Por que não procuraram outro fornecedor? ” 

Vereadores e assessores em vista à policlínica em dezembro/2018

Sandro José também declarou ter recebido informações de que estaria em curso uma operação de caça às bruxas na Policlínica Municipal. O vereador criticou a possível intenção da Secretaria de Saúde de substituir médicos e outros funcionários: “Por que não começam onde está o problema, ou seja, nos postos de saúde? Está faltando médico no posto do bairro São Dimas e o do Santo Antônio está sem médico há um ano. Se a gente não resolver a situação nos postos de saúde vai continuar tendo problemas no pronto-socorro, pois o paciente que poderia ser atendido lá na base continuará vindo para o pronto-socorro. Por que, primeiro, não tentam tapar os buracos nos PSF’s para, depois, mexer no pronto-socorro. O pessoal lá está trabalhando com medo”, advertiu Sandro.

Extraoficialmente, funcionários da Policlínica Municipal reclamam do tratamento que vêm recebendo do secretário municipal da Saúde, Ricardo da Silva Souza, que participou de reunião realizada nesta quarta-feira (13/02) pelo Conselho Municipal de Saúde. O conselho apura a informação, ainda em investigação e não confirmada, de que Ricardo estaria de forma irregular acumulando uma função exercida no Governo Federal com as atribuições inerentes ao cargo de secretário em Lafaiete e incompatíveis com as devidas cargas horárias exigidas em ambos os cargos.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!