Fato Real
Política

Legislativo lafaietense pede informações sobre relicitação da 040

Em requerimento aprovado por unanimidade pelos vereadores, a Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete cobra do Ministério dos Transportes e da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) informações sobre a tramitação do processo de devolução ao Governo Federal da malha rodoviária Brasília/Juiz de Fora. Autor da proposta, o vereador Pedro Américo (PT) pergunta se a Via 040, empresa do grupo Invepar, já solicitou a relicitação, conforme prometeu em Audiência Pública realizada pela Câmara dos Deputados no mês passado.

Vereador Allan Teixeira

Durante discussão que precedeu a aprovação do requerimento, diversos vereadores reclamaram da falta de atenção por parte da concessionária, que ainda explora a rodovia, para com o trecho de Conselheiro Lafaiete, considerado um dos mais perigosos de toda a estrada. Os vereadores Pedrinho e Professor Oswaldo (PP) lembraram que o Legislativo Lafaietense se mobilizou, promoveu Audiência Pública (à qual a Via 040 sequer se dignou a enviar representante) e levantou todas as necessidades que Lafaiete espera ver contemplada na futura relicitação, desde Gagé a Buarque de Macedo. Allan Teixeira (PHS) defendeu que, como o estudo elaborado já está nas mãos das autoridades em Brasília, é hora de os eleitores de Lafaiete fazerem valer a voz da cidade e pressionarem os deputados e senadores nos quais votaram cobrando providências.

Vereador André Menezes

Porém, conforme salientou o vereador André Menezes (PR), se Lafaiete vier a ser contemplada com uma rotatória, esta será construída na variante leste, oposta à rota indicada no estudo feito pela Comissão da Câmara. Neste local, segundo o parlamentar, poderá ser construída uma avenida.  Menezes também sugeriu que as cobranças sejam direcionadas ao Ministério Público: “No dia da Audiência Pública, tanto o deputado estadual como o deputado federal que estiveram aqui disseram que não tinham poder para fazer nada e quem poderia fazer alguma coisa para melhorar seria o Ministério Público Federal. A atual concessionária não fará mais nenhum investimento e só vai explorar, mas é melhor que ela permaneça até que haja a nova licitação”, avaliou o vereador.

O pedido de esclarecimentos será remetido às autoridades do setor de transportes e tráfego em Brasília.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!