Fato Real
Polícia

Inquérito deve concluir que incêndio que matou família em Carandaí foi acidental

047c406c-35f2-410a-ab31-37727e492ffaTrês meses após a morte de Eustáquio Tavares, um dos cidadãos mais populares de Carandaí, conhecido o como “Toxinha” caminha para encerramento o inquérito que investigava as causas do incêndio que o levou a óbito. Toxinha (60) morreu vítima de um incêndio em sua residência na manhã do dia 29 de agosto juntamente com a mãe, Amélia de Melo (77) e a irmã,  Maria Aparecida de Melo (58).  Uma outra pessoa que também estava na residência conseguiu escapar antes que as chamas tomassem conta da casa.

Nesta quarta-feira 21/11 o delegado de Polícia Civil de Carandaí, Itamar Cláudio Neto, afirmou que deve encerrar nos próximos dias o inquérito que investigava as causas do incêndio. Segundo o delegado, caso nenhum fato novo apareça na reta final das investigações, ele deverá tratar o caso como acidente. Ele afirmou que ouviu por duas vezes o depoimento do sobrevivente,  que não entrou em contradição e apresentou fatos coerentes nas duas vezes em que esteve na delegacia prestando depoimento. Ainda de acordo com Dr. Itamar, a perícia também concluiu tratar-se de um incêndio que teria começado na sala onde estava a irmã de “Toxinha”.

Leia tambémMãe e filhos morrem em incêndio em Carandaí

Fonte: Carandai on line

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!