Fato Real
Destaque Lafaiete

Sem infraestrutura básica morador diz que estão vivendo como bichos no bairro Triângulo II

Desde o Carnaval a população do bairro Triângulo II, em Lafaiete, está sem receber água potável. No local não há esgotamento sanitário, nem água tratada; o abastecimento é feito por um caminhão-pipa pela prefeitura e, desde que o veículo quebrou, as famílias não podem contar com o recurso precioso, sem o qual é impossível suprir necessidades básicas, cotidianas e indispensáveis.

A reclamação foi feita por um dos integrantes da comissão formada por vários moradores de bairros da cidade prejudicados pela falta de regularização fundiária, que compareceram à Câmara Municipal nesta quinta-feira (13/03), após saberem que o procurador do Município estaria presente à sessão extraordinária convocada para discutir sobre regularização fundiária.

Sem água e sem luz

Paulo César denuncia situação difícil dos moradores

Residente há 10 anos no Triângulo II, o senhor Paulo César Divino em entrevista à jornalista Gina Costa contou como é viver em uma área urbana onde, em pleno século XXI, as casas não têm energia elétrica, nem água encanada: “Está faltando água pra nós desde o Carnaval. Disseram que o caminhão estava quebrado e até hoje não levaram a água. A gente tá pedindo água a quem tem e carregando os baldes pra casa. O abastecimento começou a ser feito pelos caminhões-pipa depois que a Justiça decretou que é obrigação da Prefeitura levar água pra gente. Lá também não tem luz. O prefeito disse que iria nos ajudar, mas até hoje não resolveu o problema.”

A comunidade do Triângulo II também enfrenta dificuldade com assistência médica, segundo a reclamação do senhor Paulo César Divino. Ele narrou o caso de um morador do bairro que foi a um posto de saúde e lá recebeu a informação de que só pode fazer a cobertura do bairro mediante o fornecimento de endereço completo e eles não têm a certidão de número das casas.

Numa declaração contundente em que resumiu a falta de assistência, Paulo César Divino afirmou que os moradores do bairro Triângulo II estão vivendo como bichos: “A falta de luz deixa a gente inseguro, já que está tendo uma grande movimentação pelas ruas à noite e não dá pra saber quem é. Moro há 10 anos com minha família no bairro Triângulo II, num barraco que não tem luz, nem água. Ninguém lá tem energia elétrica. Até o refletor que a MRS tinha colocado lá pra iluminar à noite foi desligado. Deu seis horas da tarde a gente já vai dormir, pois não dá pra fazer nada no escuro. Dos vereadores disseram que iriam colocar água e luz provisoriamente até resolver o problema, mas ficou só na promessa. Precisamos de uma solução rápida porque estamos vivendo não como seres humanos, mas como bichos que foram jogados num lugar. Nós somos gente, trabalhadores”, desabafou o morador.

Sem solução

Representante da promotoria e do setor jurídico da prefeitura estiveram ontem na Câmara

Paulo César Divino saiu da Câmara ontem sem encontrar solução para o drama do bairro Triângulo II. Foi informado que existem impasses em relação aos imóveis do Triângulo II, que devem ser avaliados como área de interesse social

N.R: Na tarde desta sexta-feira a prefeitura enviou o caminhão-pipa para abastecer a comunidade do Triângulo II.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!