Fato Real
Lafaiete

São Camilo poderá ser hospital referência em Covid-19 em Lafaiete

O avanço do novo coronavírus começa a se tornar uma realidade presente e perigosa em nossa região. A Secretaria de Saúde de Minas Gerais confirmou o registro de três casos em São João Del Rei, Barbacena teve o primeiro caso confirmado na tarde desta quarta-feira (01/04). Em Lafaiete um óbito está em investigação pro suspeita de Covid 19. Congonhas registra 155 casos suspeitos em investigação, enquanto ouro Branco tem 91 casos suspeitos em monitoramento.

Diante do agravamento da situação prefeitos de cidades como Ouro Branco e Congonhas já anunciaram medidas diretamente ligadas ao setor de saúde, como a implantação de um acampamento de campanha na primeira cidade com capacidade para 140 leitos.

UPA 24h em Congonhas

 

Em Congonhas nos postos de saúde dos bairros, foram montados leitos de internação temporários para pacientes que necessitam de cuidados leves. Somados aos da UPA, existem 80 leitos disponíveis para pacientes de menor gravidade. A administração do Hospital Bom Jesus em parceria com a prefeitura trabalha para que o Centro de Tratamento Intensivo seja inaugurado ainda no mês de abril.  A cobertura e resolutividade será ampliada com a inauguração do CTI e o aumento do número de ventiladores pulmonares, que está em processo de compra, para se somarem aos outros 15 já disponíveis.

Em Lafaiete

São Camilo poderá ser referência em Covid 19

Ainda sem anúncio oficial, o Fato Real teve acesso à informações que indicam que existe uma proposta de concentrar a estrutura voltada exclusivamente para casos do novo coronavírus no hospital São Camilo. Para este fim, os atendimentos de rotina a idosos e adultos, normalmente prestados por aquela unidade, seriam transferidos para um andar atualmente ocioso do hospital Queluz, referência pública no atendimento em geriatria e obstetrícia.

Ainda segundo as informações extraoficiais todo o espaço físico do São Camilo seria provisoriamente convertido em um grande hospital de campanha para onde seriam levados todos os pacientes diagnosticados com COVID-19. Antes, porém, o telhado do hospital, que apresenta sérias avarias e chegou a desabar parcialmente, precisará ser reformado.

A intenção é que não faltem médicos a serviço do enfrentamento à pandemia nem para atendimento aos pacientes. Em outra frente, as autoridades municipais de saúde tentam, junto ao Governo do Estado, a liberação de 10 leitos de CTI para assistência a doentes graves do novo coronavírus no hospital São Camilo.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!