Fato Real
Lafaiete

Saiba quais estabelecimentos comerciais podem funcionar em Lafaiete

As recentes confirmações levaram  Conselheiro Lafaiete  a romper a casa de duas dezenas de contágios, somando 21 casos positivos.

Na ultima quinta-feira, 14/05 o Comitê Extraordinário de Enfrentamento ao Novo Coronavírus voltou a se reunir, por meio de videoconferência, para discutir o efeito das ações implementadas até o momento. Mais uma vez, os membros do comitê salientaram a importância de se manter as regras de distanciamento social e não estipularam uma data para reabertura do comércio. No entanto, mais dois segmentos comerciais foram autorizados a prestar atendimento emergencial em Lafaiete, desde que seguindo rigorosamente as normas sanitárias de segurança e saúde: as óticas e lojas de tecidos e aviamentos.

Academias

Em entrevista ao “Boletim Coronavírus” da rádio Carijós, questionado, o prefeito Mário Marcus explicou por que razão salões de beleza e academias, recentemente contemplados em decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, não foram incluídos entre os setores comerciais e de prestação de serviços beneficiados pela flexibilização em Lafaiete. Segundo ele, existe uma falta de alinhamento nas decisões e recomendações surgidas nos âmbitos federal e estadual.

Classificando o decreto presidencial de irresponsável, Mário Marcus observou que as regras de flexibilização previstas no programa “Minas Consciente” do governo do estado, que disciplina a abertura gradativa do comércio e de serviços, as academias aparecem entre os últimos a serem liberados. O prefeito enfatizou ainda que, por determinação do Supremo Tribunal Federal, a palavra final cabe aos estados e municípios e os órgãos municipais de saúde concluíram que a abertura, neste momento, seria inoportuna: “Mesmo fazendo exercícios ao ar livre, as pessoas transpiram e respiram de modo ofegante, podendo propagar o vírus se estiverem contaminadas. Dentro do ambiente fechado de uma academia, a situação ficaria ainda mais grave, mesmo com um número reduzido de pessoas”.

Liberados

Por força de decreto municipal podem funcionar em Lafaiete neste período de quarentena os seguintes estabelecimentos comerciais, desde que adotadas as medidas estabelecidas pelas autoridades de saúde de prevenção ao contágio e contenção da propagação de infecção viral relativa ao COVID -19: Supermercados, farmácias, laboratórios, clínicas médicas, odontológicas e veterinárias, hospitais, pronto atendimento médicos, óticas, postos de gasolina, depósitos de gás, açougues, padarias, mercados de gêneros alimentícios, mercearias e varejões, lojas de materiais de construção e agropecuários, lojas materiais médico hospitalares, lojas de tecidos e aviamentos, oficinas mecânicas, borracharias, indústrias, instituições financeiras e correspondentes bancários e concessionárias de serviços públicos,
serviços de higienização em geral e serviços funerários.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!