Fato Real
Lafaiete

Representante da categoria destaca importância do transporte escolar regularizado

O acidente ocorrido na quarta-feira (21/05), envolvendo uma van escolar em situação irregular, acendeu o sinal de alerta sobre o transporte de estudantes em Conselheiro Lafaiete. Apurações posteriores confirmaram que o veículo, que atingiu o muro de uma casa no bairro Morro da Mina, não tinha o selo de identificação que o credenciaria para atuar em 2019, conforme normas de segurança previamente estabelecidas, e que deveria estar visível e afixado no parabrisa.

O cumprimento das regras é considerado fundamental pelos motoristas de vans que circulam em conformidade com as normas vigentes. É o caso de Nilvander Camilo Chaves, que se manifestou na condição de representante dos trabalhadores em transporte escolar de Conselheiro Lafaiete: “Gostaríamos de nos posicionar sobre o fato envolvendo uma van escolar no bairro Morro da Mina. Apesar de ela estar caracterizada como de transporte escolar, isso não significa que estivesse apta a prestar este serviço à população. Para estar regulamentado para o transporte escolar, o profissional precisa cumprir uma série de exigências: ser maior de 21 anos, apresentar atestado de sanidade física e mental, além de bons antecedentes criminais, não ter cometido infração grave ou gravíssima nos últimos seis meses e apresentar o veículo em perfeito estado para a inspeção semestral. É somente após estes trâmites que se recebe o selo de autorização para a prestação do serviço e o número de identificação que ficará atrás do veículo”.

O representante do transporte escolar recomendou aos pais o máximo de cautela ao contratar o serviço. “Aproveito para ressaltar aos pais que devem ficar atentos ao contratar esse tipo de serviço, pois você tem várias opções de escolha, mas seu filho só tem uma: a que você escolher”, frisou Nilvander Camilo.

Relembre o caso: Van escolar perde freio e bate em muro

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!