Fato Real
Lafaiete

Prefeito descarta desligamento de Lafaiete do programa “Minas Consciente”

Estabelecimento foram fiscalizados hoje

O retorno dos municípios da Macrorregião Centro-Sul de Saúde à onda verde do programa “Minas Consciente”, que permite o funcionamento apenas dos estabelecimentos considerados essenciais, como farmácias, padarias e supermercados, desagradou os lojistas e até o prefeito de Conselheiro Lafaiete.

Na manhã desta segunda-feira (29/06), o prefeito Mário Marcus disse não compreender a determinação do Governo de Minas Gerais, uma vez que a ocorrência de contágios pelo novo coronavírus está sob controle e não há risco de esgotamento da capacidade de atendimento aos pacientes infectados pela rede de saúde.

 Continua no Minas Consciente

Apesar da contrariedade pela regressão à onda verde, o prefeito descartou a possibilidade de Conselheiro Lafaiete se desligar do programa “Minas Consciente”. Segundo ele, a alternativa seria aderir à “Deliberação 17” do governo do estado, cujas regras são ainda mais restritivas. Por isso o Executivo lafaietense prefere apostar no diálogo para convencer o estado a revisar os dados e restabelecer a onda branca, que expande as categorias de estabelecimentos comerciais autorizados a continuar de portas abertas. Por outro lado, Mário Marcus admitiu que existe um grave complicador levado em conta pelo “Minas Consciente” para determinar a regressão: o desrespeito generalizado ao distanciamento social. “O baixo percentual de isolamento social foi um dos fatores preponderantes para que, praticamente, todas as macrorregiões do estado retrocedessem das ondas em que estavam. Temos que aumentar o percentual de isolamento na cidade para que possamos defender a reabertura do comércio. Neste fim de semana o Município fez uma fiscalização intensa na Praça do Cristo e outras áreas onde há grande aglomeração pública, mas a população também deve se conscientizar de que precisamos fazer o maior isolamento social possível para que se possa avançar na reabertura do comércio mantendo sob controle a contaminação pelo novo coronavírus”.

Nesta segunda-feira Conselheiro Lafaiete contabiliza oficialmente 121 casos confirmados de Covid-19. Deste total, 80 são considerados recuperados.

 Medicamentos

Sobre a preocupação com a falta de anestésicos e bloqueadores musculares para o tratamento de pacientes graves de COVID-19, assim como ocorreu em Barbacena, Mário Marcus tranquilizou a população assegurando que, ao menos por enquanto, o hospital de campanha de Lafaiete está livre deste risco. Segundo o prefeito, o estoque de medicamentos está dentro da normalidade e não há risco imediato de desabastecimento.

Leia também:  Falta de medicamentos pode afetar tratamento de pacientes com Covid-19.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!