Fato Real
Lafaiete

Movimento popular pede tombamento do prédio da Escola Meridional

Após o primeiro impacto da notícia veiculada em primeira mão pelo Portal Fato Real na noite do último sábado 07/03; após as primeiras informações sobre a busca de um local adequado  para alocar mais de 600 alunos; após aguardar um pronunciamento mais técnico da empresa Vale à toda população sobre o que realmente ocorreu para provocar uma tomada de decisão tão importante num fim de semana; aos poucos a população de Conselheiro Lafaiete vai se envolvendo na questão da desativação do prédio da centenária Escola Municipal Meridional.

O tradicional educandário do bairro Morro da Mina foi fundado no dia 08 de agosto de 1915 pelo senhor Serafim Sanna, com o propósito de alfabetizar os filhos de mineradores que trabalhavam para a companhia de mesmo nome. Depois que a companhia encerrou as atividades, a escola se manteve de portas abertas, passando a ser administrada pelo município. A  Escola Meridional ajudou a formar gerações de lafaietenses e ocupa um lugar especial na memória afetiva de  atuais ou ex alunos, pais, professores, diretores, funcionários.

Fim do comodato

Ao longo de todos estes anos  não foram poucas as ocasiões em que a Escola Meridional esteve ameaçada de fechamento e até de demolição do imóvel que ocupa. O perigo mais recente foi em 2014, quando a Vale, dona do terreno em que o educandário se situa, tentou transferi-lo de local. Depois de muita negociação, a companhia concordou em firmar um acordo de comodato com brevíssima duração, no qual cedeu o terreno para uso pela prefeitura até este ano de 2020. Coincidentemente, às vésperas do vencimento deste acordo, a Vale anunciou a detecção da elevação do risco de instabilidade de uma pilha de rejeitos de manganês existente a 50 metros do terreno da escola. Como consequência, a Meridional foi fechada  e os mais de 600 alunos permanecem, temporariamente sem aulas. Há a expectativa de que até a próxima quinta-feira seja definido o local.

Patrimônio Histórico

Temerosos de que o fechamento seja apenas o primeiro movimento de uma ação orquestrada pela Companhia Vale para demolir as instalações da Escola Meridional, um grupo de ex-alunos da instituição está organizando um abaixo-assinado nas redes sociais defendendo o tombamento do imóvel como Patrimônio Histórico do Município de Conselheiro Lafaiete.  São convidados a participar da mobilização: pais, alunos, ex-alunos, professores e qualquer pessoa que se preocupe com a preservação da história da cidade. O objetivo é colher, pelo menos, 750 assinaturas, mas o documento já havia recebido o apoio de mais de 600 pessoas  poucas horas após ser publicado nesta terça-feira.

Quem quiser aderir ao abaixo assinado clique aqui.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!