Fato Real
Lafaiete

Amigos e familiares intensificam procura por Odilon

À medida que o tempo passa, aumenta a apreensão dos familiares e amigos, sem pistas concretas que levem ao paradeiro do psicólogo José Odilon Rodrigues Pereira  (68 anos), desaparecido há duas semanas. Portador do mal de Alzheimer, ele saiu de casa no bairro São Dimas, em Conselheiro Lafaiete no dia 07/04 e não foi mais visto.

Mestre

Wagner enaltece a trajetória cultural do sr. Odilon

A angústia pela incerteza de seu paradeiro foi narrada, em entrevista ao Portal de Notícias Fato Real, por Wagner Vieira, membro da Liga Ecológica e Cultural Santa Matilde (LESMA). Inicialmente, ele recordou as atividades de Odilon como professor e agitador cultural: “A trajetória do professor Odilon é da maior importância por se tratar de uma pessoa múltipla, que presta serviços inestimáveis em várias áreas da sociedade. José Odilon é psicólogo, ambientalista, fundador de vários projetos ligados à educação. É um defensor incansável da inserção social da criança e do adolescente e fundou a LESMA em 1998 juntamente com Osmir Camilo, tendo exercido a presidência da entidade por três mandatos. É, em suma, um mestre; alguém a quem a gente sempre recorre quando precisa de alguma orientação”.

Segundo Wagner, José Odilon teve o mal de Alzheimer diagnosticado há cinco anos, mas vinha se tratando e seguindo à risca as prescrições médicas, contando para isso com o irrestrito apoio da família. Contudo, trata-se de uma doença degenerativa cuja principal consequência são lapsos de memória cada vez mais frequentes. Conforme acreditam os familiares, foi o que aconteceu com o professor, que saiu de casa e até agora não conseguiu voltar: “No domingo, dia 07 de abril, o senhor Odilon conseguiu ter acesso à chave e saiu de casa. A família logo notou sua ausência e, no dia seguinte, por não tê-lo encontrado em parte alguma, ampliou as buscas acionando as redes sociais. Ele está desaparecido há mais de duas semanas e, se ainda não foi localizado, não é por falta de divulgação. Mesmo porque se trata de uma pessoa muito conhecida em Lafaiete e região. O professor trabalhou em cidades próximas, no norte de Minas e também na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Pelo tanto que ele é querido, a cidade inteira está à sua procura”.

Esperança

Ainda de acordo com Wagner Vieira, a família mantém viva a esperança de localizar o senhor José Odilon em boas condições de saúde, apesar destas mais de duas semanas sem notícias sobre o professor: “Permanecemos solidários com a esposa, Selma, e os filhos –Cissa, Marcelo e Léo, e com os irmãos do professor José Odilon. Agradecemos aos órgãos de imprensa que estão ajudando nesta procura, às pessoas que estão espalhando cartazes por toda a Lafaiete e outras cidades. Pra nós, a busca é angustiante porque o tempo está passando, mas mantemos o coração pleno de esperança de que vamos receber, em breve, boas notícias”, concluiu Wagner Vieira.

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro do Sr.Odilon deve entrar em contato com Selma pelo telefone (31) 9 9682-5647 ou com Leo pelo (31) 9 9970-3632 ou com a PM pelo 190.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!