Fato Real
Gerais

Solidariedade

 Coluna Vou Falar

Solidariedade

Nos últimos dias a população de Conselheiro Lafaiete tem estado às voltas com duas campanhas de solidariedade em prol da saúde de duas crianças.

Uma campanha é para conseguir doador de medula óssea para a menina Luana, que é portadora de Leucemia e necessita de um transplante. Outra campanha é a de arrecadação de fundos para a compra de um medicamento orçado em mais de dois milhões de reais e que se destina a salvar a vida do menino João Miguel.

É gratificante ver mulheres, homens, crianças, idosas e idosos unidos em prol de causas tão nobres. No caso do menino João Miguel a campanha tem grande visibilidade e os familiares continuam contando com a ajuda de todos para conseguir a compra do medicamento já que se trata de uma quantia vultosa e a criança não pode esperar por muito tempo. É preciso que continuemos a ser solidários. A Luana conseguiu trazer na cidade uma equipe do Hemominas para coletar sangue para o teste de compatibilidade que pode ajudar a ela e a outras pessoas.

Solidariedade é uma palavra diferente. É uma palavra que incomoda um pouco. Incomoda porque embora seja difícil de pronunciar, é o seu verdadeiro significado que “faz mexer”. Mas, afinal o que é Solidariedade? Solidariedade não é um slogan de marketing. Solidariedade é uma atitude. É uma atitude provocada por um sentimento que independe de seu credo, de suas convicções filosóficas. Esse sentimento brota de uma emoção muito forte, nascida no interior de nossa mente e que se chama compaixão. Ninguém avança sozinho, precisamos uns dos outros. Auxiliando-nos mutuamente, aprendendo a dar as mãos para alcançarmos um viver melhor, com menos sofrimentos.

Solidariedade é quando o ser humano trás à tona o sentimento de amor ao próximo. Sentimento esse que desabrocha algum fato que nos entristece. Esse sentimento deve manter-se vivo em nossas almas e ser exercitado sempre, em qualquer ocasião. Ser solidário é acima de tudo, respeitar, incondicionalmente tudo o que nos rodeia. Ser Solidário é sentir a necessidade ínfima de partilhar. Ser solidário é perceber que as diferenças só existem porque é mais fácil criar distâncias do que gerir dificuldades.

Ser solidário é sentir que é possível mudar, o que está errado E que para isso basta acreditar. Ser solidário é querer ir mais além, é ser mais alto interiormente, é ser maior de coração. Ser solidário é perceber que a alegria de dar é indiscutivelmente superior à de receber. Ser solidário é estender a mão, sem olhar à cor, ao sexo, ao estatuto social (ou à falta dele) e à conta bancária (desculpem-me a ironia).

Parece utópico tudo isto? Eu garanto que não é! Apenas defendo, porque acredito, que a interiorização de um sentimento desta índole, nos torna efetivamente “pessoas melhores”. Sermos solidários, quando percebermos que é possível fazer alguma coisa, dizer NÃO, ao egoísmo em que todos vivemos, ao nosso fácil acomodamento, face à miséria, à solidão; à injustiça social e a tantas coisas mais. A solidariedade é um ato de bondade, e a bondade é um ato de amor ao próximo!

E você, se considera uma pessoa solidaria? Que tal se envolver com esse tipo de ação? Ainda dá tempo!

Tô Sabendo e vou falar
Aaron Fênix

 

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!