Fato Real
Gerais

Reforma do viaduto no centro de Lafaiete é finalizada

Reforma teve investimento de R$ 333.251,63

Foi finalizada na última terça-feira, 12/03, as obras de reforma do viaduto Duartina Nogueira de Rezende, no centro de Lafaiete. O viaduto passou por diversas intervenções que foram iniciadas no dia 08 de janeiro pela empresa ENGEFABRAS Serviços Especializados de Engenharia Ltda, contratada por meio de processo licitatório.

O que foi feito

A empresa executou e restaurou a junta de dilatação central e reforço estrutural dos guarda corpos do viaduto, que foram revestidos com concreto de alto teor e, em seguida receberam nova pintura.

A equipe da Secretaria de Obras também atuou na obra com diversas ações. Realizaram a retirada da pavimentação anterior e colocação de nova pavimentação asfáltica; pintura viária e colocação de tachões e tachinhas para sinalização; reforma do pórtico e da estrutura de sustentação; recuperação da placa de sinalização aérea e troca das placas regulamentares e melhorias da drenagem e sistema de iluminação do viaduto.

Segundo a prefeitura a obra foi realizada preferencialmente no período noturno e nos finais de semana com o objetivo de causar o menor incômodo possível no trânsito dos veículos pelo local, sendo que em apenas cinco dias os trabalhos foram realizados durante o dia.

A reforma atende ainda à necessidade de melhora na segurança do trânsito no local, uma vez que as juntas estavam se deteriorando, com espaços acima do permitido entre as mesas do viaduto. Lembrando que um dos viadutos que desabou em São Paulo recentemente teve como causa exatamente este problema.

A manutenção da pavimentação antiga com correções constantes e pontuais estava comprometendo a sua funcionalidade, causando problemas estruturais ao viaduto e danos aos veículos que por lá transitam diariamente, chegando a aproximadamente 2.500 veículos por dia. Com a nova pavimentação este problema foi sanado.

Valor da obra

O valor contratado através do processo licitatório pra a reforma foi de R$ 333.251,63 e foi procedente do Departamento de Trânsito, por meio de recursos adquiridos com aplicação de multas, outras receitas e taxas. De acordo com a Resolução 638/2016 do CONTRAN – Conselho Nacional de Trânsito, o valor auferido com a aplicação de penalidades de trânsito deve ser revertido em ações estritamente ligadas ao trânsito/trafego, melhorando as condições para circulação.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!