Fato Real
Gerais

Profissionais de educação física protestam por retomada de atividades

Com equipamentos de ginástica, profissionais pediram retomada dos trabalhos/Foto/Fernando Baêta

 

Profissionais da educação física se concentraram na manhã desta terça-feira (30/06) em frente à prefeitura de Conselheiro Lafaiete, reivindicando o direito de retomar as atividades. Participaram da manifestação professores de educação física, personal trainers e donos de academias que estão com as atividades interrompidas há quase quatro meses por causa das regras de isolamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o professor de educação física Edu Mantena, é possível conciliar as prioridades da saúde pública e do setor econômico a partir do momento em que ambas as partes demonstrarem disposição para o entendimento e o diálogo: “Nós, profissionais de educação física, temos tanto valor nessa pandemia quanto os médicos e enfermeiros, pois trabalhamos na prevenção de doenças e promoção à saúde. Tão importante quanto evitar as mortes por Covid é evitar que as pessoas morram de depressão ou ansiedade”.

Mantena se queixou de que não estaria havendo boa-vontade do Município para conversar sobre alternativas de flexibilização: “É mais fácil abrir as academias, observando todas as normas de higienização e segurança, do que abrir os supermercados e as lojas, por exemplo. Mas o prefeito Mário Marcus não colocou ninguém na rua pra conscientizar a população de nada. Todos estão perdidos. Já estivemos mais de 10 vezes na Prefeitura sem resposta. É preciso mais saúde e menos política nesta questão. Somos mais de 200 professores de educação física sem um real sequer no bolso. As escolas e academias não têm como receber as mensalidades. Podemos receber um número menor de pessoas, cada aluno levando o próprio álcool em gel pra higienizar o aparelho antes de usar. Há como aumentar a distância entre os aparelhos e é possível fazer alguns exercícios usando máscara. O que nós queremos é trabalhar”, afirmou o professor.

Secretária ouviu os profissionais

Quase ao final do protesto, a secretária municipal de Saúde esteve no local e conversou com os manifestantes. Rita de Kássia Silva Melo, descartou qualquer possibilidade de Lafaiete se desligar do programa “Minas Consciente”. Assim como já havia dito o prefeito Mário Marcus, ela explicou que a alternativa seria a “Deliberação 17”, do governo do estado, cujas diretrizes são ainda mais radicais. A secretária se comprometeu a se reunir com o prefeito e o Comitê Extraordinário de Enfrentamento à COVID 19 para estudar alternativas que permitam a antecipação da reabertura das academias.

O Setor de Comunicação da prefeitura informou que na semana passada Edu Mantena esteve na sede do Executivo, e foi recebido pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico, Rafael Lana e conversou com o prefeito Mário Marcus.

Ouro Branco

Profissionais de Ouro Branco apresentaram plano para retomada segura das atividades

 

Manifestações semelhantes também estão ocorrendo em outras cidades da região.  Profissionais da educação física de Ouro Branco entregaram ao prefeito Hélio Campos um plano de segurança contendo uma série de recomendações que possibilitariam a reabertura das academias neste momento.

“Precisamos trabalhar, melhoramos a saúde de grupos de risco e fora de risco, somos essencial é essa mensagem que gostaríamos de passar! Somos prescrição médica”, afirmou Camila Araújo.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!