Fato Real
Gerais

Descartada suspeita de COVID-19 para morte de Técnica em Enfermagem em Congonhas  

A morte, ocorrida neste fim de semana, de uma moradora de Congonhas que trabalhava como Técnica de Enfermagem em Jeceaba, preocupou a população das duas cidades. Ela chegou a dar entrada na UPA 24 horas em crise respiratória, o que levantou a suspeita de infecção por COVID-19. No entanto, testes para detecção do novo coronavírus deram negativo.

A informação foi confirmada pelo secretário municipal de Saúde de Congonhas, Luiz Fernando Catizane. Ele esclareceu que a profissional tinha doenças preexistentes, como complicações decorrentes do diabetes, e o quadro acabou se agravando rapidamente; porém, a hipótese de ter contraído a COVID-19 foi definitivamente afastada. O secretário informou ainda que, diante da suspeita inicial e como Congonhas não dispõe de Unidade de Terapia Intensiva na saúde pública para cuidados gerais, a vítima foi medicada num dos leitos abertos exclusivamente para atender a vítimas da pandemia. Por essa razão, ela foi cadastrada no Susfácil, sistema do governo do estado que controla a disponibilidade de vagas em UTI do Sistema Único de Saúde.

Doenças crônicas

Embora não associado ao novo coronavírus, Luiz Fernando Catizane frisou que o falecimento da Técnica de Enfermagem  traz consigo o alerta de que doenças como diabetes e hipertensão precisam de controle rigoroso e não podem ser negligenciadas, principalmente no cenário de pandemia que estamos enfrentando.

Mesmo respeitando as regras do distanciamento social, pacientes com doenças crônicas necessitam de monitoramento constante. O secretário de Saúde de Congonhas informou também que os municípios da região estão implementando estratégias para minimizar a vulnerabilidade de portadores de doenças preexistentes ao desenvolvimento da COVID-19. As providências incluem o reforço do acompanhamento pelas equipes comunitárias de atenção primária em saúde.

Contudo, Catizane reforçou que a melhor e mais eficaz forma de prevenção é reforçar os hábitos de higiene, lavando sempre as mãos com água e sabão (usando o álcool em gel 70% se estiver em espaços públicos e ao voltar da rua) e permanecer em casa o máximo de tempo possível.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!