Fato Real
Coluna Vou Falar - por Aaron Fenix Gerais

As aparências enganam

Hoje em dia, em quase todos os ambientes sociais há uma máscara de aparência, entre namorados, entre amigos, entre pais e filhos, entre irmãos, entre parentes, no trabalho, na igreja, etc. Não sei como ainda se reconhecem! Tudo é superficial sendo que, casais fingem carinhos forçados na frente de amigos, amigos fingem intimidade e cumplicidade na frente dos outros, funcionários fingem entender o chefe que por sua vez finge ser competente e amigo, pais fingem que conhecem seus filhos, membros das igrejas fingem viver dentro de seus dogmas, e por ai vai. Mas, no fundo, todos são tristes.

Deitadas em seus travesseiros à noite, esposas choram pela falta de atenção dos maridos, filhos se revoltam contra seus pais, mães choram por não reconhecerem seus filhos, fiéis choram nos bancos das igrejas por não praticarem sua crença da forma pregada. Num mundo onde muitos vivem de aparências e de segundas intenções, é difícil caminharmos sem nos picarmos nos espinhos. Em todos os ambientes sociais existem máscaras e é difícil de termos certeza da sinceridade das pessoas ao nosso redor. Às vezes até da nossa própria sinceridade e honestidade.

Muitas pessoas procuram amizades pelo o que estas lhe podem oferecer ou trazer em troca. Há pessoas que preferem viver suportando aparências a, simplesmente, assumir frustrações, tristezas, desejos e viver da forma e ao lado de quem (realmente) querem – seja de outro alguém ou sozinho. Tudo se torna um pouco superficial. O carinho, afeto, atenção e cumplicidade. Nesta busca incessante pelo lugar ao sol, muitas pessoas perdem a oportunidade de conhecer amigos ou amores de verdade. Pessoas que poderiam modificar verdadeiramente a sua vida. Que poderiam fazer a diferença. Que poderiam acrescentar valor. Dias são somados às suas vidas, mas não existe vida em seus dias que passam. Por que as pessoas preferem viver sustentando suas aparências a, simplesmente assumir suas frustrações, tristezas, desejos e a partir disso, viver do jeito que querem?

É curioso observar que as pessoas verdadeiramente felizes são consideradas sem graça, bobas, caretas e desinteressantes. Entretanto, elas não são nada disso, pelo contrário, são felizes porque felicidade não é estarem bem todos os dias, fazer um social em bares, encher as redes sociais com fotos de suas intimidades, não é nada disso. Ser feliz é aceitar que nem tudo serão flores sempre. Evite iludirem-se, as pessoas não vão ser tudo aquilo que possa imaginar, corresponder ou precisar. Às vezes nem você mesmo será para si mesmo… Mas no final, quem estiver a seu lado, quem ali permaneceu, quem tolerou as suas falhas, mudanças de humor, mostrarão uma doação sincera e um afeto precioso. Os laços sairão sempre reforçados.

Escolha e tenha ao seu lado as pessoas certas. Das que acrescentam valor. Das pessoas que tornam a sua vida mais bela de se viver, feliz de se habitar. Felicidade é saber que um dia ou outro você vai chorar, uma tristeza não se sabe de onde chegará, um dia cinzento vai aparecer, mas nada disso será maior do que sua esperança, do que o seu bem estar, do que a alegria de falar ao telefone com sua mãe, o abraço apertado de seu pai, o carinho de uma criança, o beijo da pessoa amada, uma boa conversa com os amigos, a grandeza de olhar pela janela e ver uma tarde de sol e saber que você está triste, mas vai passar. Sempre passa. E vai ficar bem.

Tô Sabendo e Vou Falar!
Aaron Fênix

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!