Fato Real
Destaque

Restos mortais de mais de 70 pessoas poderão ser trasladados do Jardim do Éden para o Vale do Ipê

Vale do Ipê foi interditado em 2007

A direção do Cemitério Municipal Parque Vale do Ipê, em Conselheiro Lafaiete, está convocando todos os concessionários que tiveram o uso de sepulturas impedido entre 2007 e 2008, quando o local esteve interditado. Nesse período, os sepultamentos foram realizados, em caráter excepcional, no cemitério Jardim do Éden, cuja administração é particular. Estas pessoas precisam se manifestar sobre a autorização ou dispensa do traslado dos restos mortais de seus familiares de volta ao Vale do Ipê.

 Interdição

 

Felipe Baptista

O procedimento foi explicado em detalhes pelo chefe de seção do Cemitério Vale do Ipê, Felipe  Baptista, que esclareceu as circunstâncias que provocaram esta situação: “Entre 2007 e 2008, o cemitério sofreu uma interdição pelo Ministério Público em razão da falta, à época, de pessoal e infraestrutura necessárias para seguir as normas exigidas pela legislação de serviços funerários. Por causa destes problemas, não se podiam fazer sepultamentos de quem era concessionário, ou seja: quem já havia adquirido a concessão para ocupação de sepultura no cemitério municipal. Deste modo, pessoas cujos familiares faleceram naquele período foram encaminhadas para o Jardim do Éden. Aguardou-se, desde então, os prazos para nova exumação, que venceram em 2012 e 2013, respectivamente, sem que os administradores à época fizessem a regularização”.

Conforme Felipe Baptista, permanece aberto no Ministério Público inquérito que lista 28 itens de um plano de ação a ser cumprido pela administração do Vale do Ipê. Das 28 recomendações, 27 foram cumpridas e a 28ª diz respeito justamente ao traslado dos corpos sepultados provisoriamente no Jardim do Éden.

Traslado

Das 95 famílias que sepultaram parentes nesta situação, 25 optaram por comprar os jazigos no cemitério particular, mantendo ali os restos de seus entes queridos. As demais têm a opção de manter os corpos onde estão, pagando pelos túmulos, ou fazer o traslado para o Vale do Ipê, onde já adquiriram a concessão e não precisarão pagar novamente. Se optarem pelo traslado, todo o processo de remoção será custeado pela Prefeitura.

Prazo

A regularização realizada pela administração do cemitério Vale do Ipê é feita em comum acordo com a Procuradoria Municipal e o Ministério Público. A direção informou, ainda, ter enviado carta convocatória a cada um dos concessionários. O prazo limite para comparecimento é de 30 dias a contar da publicação oficial, feita no dia 08 de maio. Familiares dos mortos sepultados nas condições detalhadas acima devem se apresentar à administração do Cemitério Municipal Vale do Ipê, situada à rua Amintas Junqueira nº44, no bairro Santa Efigênia, portando a documentação necessária. O atendimento ao público é feito das 7h30 às 12h30 e, após o intervalo para almoço, das 13h30 às 16h.

 

 

 

 

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!