Fato Real
Destaque

Menino João Marcos fará transplante de medula óssea

 O drama vivido pelo pequeno lafaietense João Marcos, de apenas cinco anos, pode estar chegando ao final feliz que todo mundo espera. Com apenas três anos de idade, ele teve confirmado pelos médicos o diagnóstico de um tipo agressivo de leucemia. O tratamento da doença foi iniciado imediatamente e apresentou sucesso surpreendente. Porém, em janeiro deste ano, quando João Marcos estava prestes a receber alta, a leucemia voltou a se manifestar, desta vez de forma ainda mais aguda.

Os pais, então, se lançaram em uma busca frenética por um doador de medula óssea que se mostrasse compatível com o menino. Como resultado da mobilização, eles viabilizaram a vinda a Lafaiete de uma equipe do Hemominas e promoveram um bem-sucedido mutirão para captação e cadastro de doadores. Embora o esforço não tenha resultado no encontro de um doador que atendesse especificamente ao caso de João Marcos, os pais consideraram a iniciativa extremamente positiva, já que contribuiu para o aumento do cadastro de candidatos a diminuir a fila de espera formada por pacientes que aguardam há anos, no país inteiro, pela oportunidade de se submeter ao transplante de medula.

Pai-herói

Em razão da urgência que o quadro clínico de João Marcos requer, os médicos decidiram que o menino fará o transplante no mês que vem. O doador será o pai da criança e a chance de que a intervenção seja bem-sucedida é de 50%, como explica a mãe do garoto, Bianca: “Infelizmente, passaram ele pelo REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula) e pelo banco internacional sem encontrar ninguém que fosse 100% compatível. O médico, então, optou por fazer o transplante haploidêntico, com 50% de compatibilidade. Esse tipo de transplante tem sido feito com bons resultados e é nisso que estamos colocando todas as nossas esperanças”.

Agradecimento

Bianca agradeceu por todo o apoio recebido até agora e pediu que as pessoas rezem, torçam vibrem por seu filho e envie a ele toda energia positiva que puderem: “A chance de encontrar um doador compatível é de uma a cada cem mil. É algo muito difícil de acontecer, pois não há muitas pessoas cadastradas no REDOME. O transplante acontecerá no mês que vem e a gente vai dando notícias. Agradeço a todos que vêm nos ajudando de todas as maneiras possíveis, ao pessoal da mídia, aos internautas e a nossos amigos, que nos têm dado tanta força nesta caminhada. Continuamos contando com as orações e o apoio de vocês” Muito obrigada!”, afirmou Bianca.

Clique aqui e saiba mais sobre doação de medula óssea.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!