Fato Real
Destaque

Cidades da região aderem ao segundo dia de protesto contra cortes na Educação

 

 

Ato dos alunos em defesa educação no IFMG Campus Congonhas/Arquivo
Ato dos alunos em defesa educação no IFMG Campus Congonhas/Arquivo

Pelo menos duas cidades da região aderiram ao segundo dia nacional de manifestação contra o contingenciamento aplicado pelo governo federal à verba destinada à educação.

Em Ouro Branco e Congonhas, estão programadas ações dos IFMGs, que buscam tornar clara a falta de recursos enfrentada pelas instituições federais de ensino.

A mobilização coordenada pelo campus do IFMG em Ouro Branco começou à uma da tarde e acontece na avenida Marisa de Souza Mendes, onde os organizadores estão expondo os resultados de pesquisas e projetos em curso na instituição que serão prejudicados pelo corte de verbas. Para o fim da tarde, está prevista uma concentração de professores e estudantes das redes municipal, estadual e federal numa grande união de forças em defesa da educação pública de qualidade.

Em Congonhas, a manifestação acontece na praça JK. A técnica em assuntos educacionais do IFMG local, Jeanne Sampaio, explicou o impacto das restrições orçamentárias sobre o cronograma da instituição: “O governo chama de contingenciamento; mas, tecnicamente, são cortes. Já tivemos situações de contingenciamento em outros governos, em que o orçamento ficava bloqueado, mas o dinheiro não era retirado da conta. Na situação atual, o dinheiro foi retirado e não temos a certeza da restituição. Não temos ideia de como iremos funcionar; tem institutos que estarão paralisando as atividades a partir de junho. Estamos protestando porque a educação pública de qualidade oferecida pelos institutos federais não pode retroceder”.

Estudantes do IFMG Lafaiete em manifestação do dia 15

Na região os atos são organizados pelo Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE), Sindicato Metabase de Congonhas e outros movimentos, com a participação da subsede de Conselheiro Lafaiete do SINDIUTE (Sindicato Único dos Trabalhadores no Ensino).

Leia tambémCortes vão prejudicar atividades e IFMG de Lafaiete só tem verba para funcionar até setembro

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!