Fato Real
Coluna Vou Falar - por Aaron Fenix

O que faz você feliz?

Na correria da vida moderna, com tantos compromissos e obrigações, a felicidade parece ter se tornado um enigma. O que é exatamente ser feliz? Para alguns, é o desejo de melhoria no padrão de vida, ter casa, saúde, educação, saneamento básico. Para outros, é poder adquirir bens e serviços disponíveis e conquistar posição e status. Muitas vezes confunde-se conforto e qualidade de vida com estar feliz.

Mas, a felicidade é um sentimento subjetivo, um estado de satisfação que independe de acontecimentos externos. Na confusão de ter com ser, o indivíduo esquece o que realmente importa e perde sua essência. Precisa então consumir mais para ter a ilusão de felicidade. A definição não dá conta do sentimento: felicidade é um estado de plenitude, satisfação e equilíbrio físico, mental e espiritual, que vai do contentamento à alegria intensa. Apesar de ser objeto de estudo desde sempre, nem psicologia, filosofia ou religião conseguiram chegar a uma conclusão definitiva e universal sobre seu significado.

Dos gregos aos nossos dias, muitos se dedicaram a entender o que ela é e como obtê-la, em diferentes épocas e culturas. Parece mais fácil ser feliz do que escrever sobre felicidade. E quem já sentiu as pernas bambas ao ouvir uma declaração de amor, o coração leve ao abraçar um amigo que não encontrava há tempos ou se lembra da sensação ao realizar um sonho sabe do que estou falando. Deixando de lado definições, proponho refletir sobre atitudes simples que ajudam a experimentar esse sentimento tão prazeroso. E o melhor é que todos são capazes de construir o caminho para a própria felicidade, de acordo com suas crenças e necessidades, independentemente do que os outros pensem ou digam. Sentir-se feliz pode ser estar em paz consigo mesmo, não ter preocupações financeiras, amar e ser amado, cuidar dos filhos, ter saúde física e mental, participar de causas sociais, fazer o trabalho que se gosta, ou apenas aquela sensação indefinível de abrir a janela de manhã para um lindo dia de sol.

Para mim felicidade não é apenas a ausência da tristeza, vale mais que isso. Aquela criança abre um sorriso quando vê a folha cair na cabeça do velhinho; que bom que o velhinho ri por contribuir com aquele sorriso. O rapaz fica feliz com a promoção em seu emprego, a garota fica feliz quando ele nota seus três mínimos centímetros de corte de cabelo. Há quem me disse que a felicidade não existe; nunca estamos satisfeitos, queremos sempre algo que nunca temos, admiramos algo que nunca teremos; esse prazer estampado nesse sorriso é muitas vezes resultado de benfeitoria em nós mesmos, nunca nos outros.

Talvez fazer algo de coração, por mais mínimo que seja, seja um bom caminho pra começar o dia. De preferência em que quem saia mais ganhando, na verdade, seja o outro. Se for um desconhecido então… parabéns! Talvez você tenha encontrado uma felicidade diferenciada. Uma felicidade que, por mais diferente de qualquer sentimento humano moderno, está muito mais ligado àquela criança e àquele velhinho do que você possa imaginar. A felicidade é um estado de espírito, está dentro de cada um, não é permanente, varia de intensidade e apresenta-se de diversas formas. E, mais que tudo, depende da disposição de cada um para alcançá-la. Pense nisso.

 Tô Sabendo e Vou Falar!
Aaron Fênix!

 

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!